Filmes

Como funciona o tempo em Vingadores: Ultimato

Vingadores: Ultimato, o tempo e as Joias do Infinito

ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS DE VINGADORES: ULTIMATO!

Conversando com amigos depois de assistirmos a Vingadores: Ultimato, vi que muitos ficaram com dúvidas sobre a viagem no tempo do filme. Viagens no tempo são elementos de roteiro sempre intrincados e costumam gerar bastante debate. Então, com base nas conversas que tive, escrevi esse texto e fiz o fluxograma. Espero que ajude quem tá com dúvidas a esclarecê-las.

As regras de viagem no tempo são nitidamente pensadas para não destruírem a ordem cronológica e os acontecimentos dos filmes anteriores do Universo Cinemático da Marvel. São bem tranquilas, bem definidas para a história. Mas deve-se levar algumas coisas em consideração. Primeiro: esqueça De Volta Para o Futuro e afins (Vingadores até zoa com isso, pra deixar bem claro que você DEVE esquecer as regras desse filme e outros afins). Segundo: a chave para a viagem no tempo está na conversa entre a Anciã e o Hulk (durante a Batalha de Nova York em 2012 quando o Hulk vai pegar a Joia do Tempo).

Na verdade, a viagem no tempo do filme é exatamente como a Marvel trabalha a viagem do tempo em seus quadrinhos. E como tal, usa o conceito de realidades alternativas. Ou seja, a viagem no tempo não muda o que já aconteceu. Quando você viaja para o passado, o passado vira seu futuro. O seu presente vira seu passado. Você não pode alterar o passado: o que já aconteceu é imutável. Se você viaja para o passado e muda alguma coisa, você cria uma realidade alternativa (uma ramificação) que acontece em paralelo com a realidade original.

Essa viagem no tempo de Vingadores tem um fluxo, que é mantido em harmonia pela comunhão das Joias do Infinito em seus momentos corretos na História. Quando se tira uma Joia do Infinito, esse fluxo se ramifica nas realidades alternativas. Quando se devolve a Joia do Infinito ao seu ponto original, a realidade alternativa ramificada é apagada (o Hulk frisa isso várias vezes ao longo do filme, que as Joias devem ser devolvidas para não criar múltiplas realidades alternativas catastróficas).

Fiz um fluxograma de como a realidade original e as realidades alternativas ramificadas transcorrem em paralelo, está abaixo, mas você precisa clicar para ver uma das versões (grande ou extra grande) para poder lê-lo. Para ver o fluxograma em tamanho maior: grande (clique aqui) ou extra grande (clique aqui).

Vingadores: Ultimato, o tempo e as Joias do Infinito

Sendo assim, o que acontece é o seguinte:

- Os Vingadores viajam no tempo de 2023 para o passado, indo para 2012, 2013 e 2014, e criando realidades alternativas ramificadas (vamos chamar de 2012.1, 2013.1, 2014.1).

- 2012.1: Batalha de Nova York e a Anciã – a chegada de Capitão América, Homem de Ferro, Hulk e Homem-Formiga cria essa realidade alternativa ramificada (2012.1), quando eles conseguem as Joias do Espaço e do Tempo. Nessa realidade alternativa ramificada, Loki escapa usando o Tesseract e cria uma segunda realidade alternativa ramificada de 2012 (que vamos chamar de 2012.2). Eles perdem a Joia do Espaço (Tesseract). Por isso, Capitão América e Homem de Ferro viajam novamente para o passado, para 1970, e criam uma realidade alternativa ramificada (1970.1).

- 2012.2: A realidade alternativa de 2012.2 não aparece no filme. E como Loki fugiu com a Joia do Espaço, a Joia não é (mais tarde) devolvida pelo Capitão América, o que significa que essa realidade alternativa ramificada, que Loki criou, não foi apagada. Ela continua a existir e está ativa. Provavelmente, esse Loki alternativo e essa realidade ramificada (2012.2) serão usados na série do Loki que vai estrear no streaming da Disney.

- 1970.1: Base Militar Secreta da SHIELD, Camp Lehigh, Nova Jersey – a chegada de Capitão América e Homem de Ferro (vindos de 2012.1) cria essa realidade alternativa ramificada (1970.1), quando eles conseguem a Joia do Espaço (Tesseract) e novas amostras das Partículas Pym.

- 2013.1: Asgard – a chegada de Thor e Rocky cria essa realidade alternativa ramificada (2013.1), quando eles conseguem a Joia da Realidade.

- 2014.1: Morag e Vormir – a chegada de Máquina de Combate, Nebulosa, Viúva Negra e Gavião Arqueiro cria essa realidade alternativa ramificada (2014.1), quando eles conseguem a Joia do Poder e da Alma. A partir dessa realidade, o Thanos alternativo (de 2014.1) viaja para o futuro (2023), quando luta contra os Vingadores. Para conseguir a Joia da Alma, a Viúva Negra se sacrifica aqui, em 2014.1, no planeta Vormir (essa realidade alternativa se tornou o presente/futuro da Viúva Negra).

- 2018: A Guerra Infinita acontece normalmente, com a batalha contra o Thanos original e a morte da Gamore original.

- 2023: O fluxo segue normalmente aqui. Os Vingadores viajam ao passado para coletar as Joias do Infinito. Thor mata o Thanos original (de 2018) no início do filme. Eles conseguem usar as Joias para trazer de volta os 50% dizimados pelo Thanos original. E logo depois, são atacados pelo Thanos alternativo (de 2014.1) e lutam contra ele. O Thanos alternativo é derrotado pelos Vingadores, quando Tony Stark estala os dedos. A Gamora alternativa (de 2014.1) participa da batalha e depois é dada como desaparecida; logo, teoricamente, ela está viva. O Capitão América volta no tempo para devolver as Joias do Infinito aos respectivos momentos históricos de onde foram tiradas e, com isso, apaga as realidades alternativas ramificadas. A única realidade alternativa que não é apagada e segue seu fluxo em paralelo à realidade original é a que Loki escapa com o Tesseract (2012.2).

O que me faz considerar o seguinte:

- A Gamora original (de 2014) passou por todo o processo de Guardiões da Galáxia até morrer na Guerra Infinita.

- Uma Gamora alternativa (de 2014.1) é, aparentemente, uma solução para trazê-la de volta, uma versão que pode ter continuado existindo em 2023. Porque quando ~Eu sou o Homem de Ferro estala os dedos e dizima o exército do Thanos alternativo em 2023, a Gamora de 2014.1 já não fazia mais parte do exército. Ela se rebela, luta ao lado da Nebulosa original de 2023 e dos Vingadores na batalha (inclusive participando da cena de luta só com as super-heroínas). Mas depois disso, a Gamora alternativa não é mais vista, e tudo o que aparece é Peter Quill procurando por ela no computador de sua nave (sem sucesso). O destino da Gamora alternativa é deixado em aberto de propósito, porque será algo resolvido e desenvolvido em Asgardianos da Galáxia 3 ~não péra… Guardiões da Galáxia 3 (desculpa aí, Peter, você é comandante da nave hahaha) O fato é: a Gamora alternativa (de 2014.1) vai ser reinserida de alguma forma nos Guardiões da Galáxia, e terá que recriar seus laços com os tripulantes da Milano (no que certamente a Nebulosa, como sua irmã, vai ajudar).

Na conversa entre a Anciã e o Hulk, essa coisa da ramificação e do retorno é bem explicada, deixando margem para a interpretação de que podem haver versões alternativas dos personagens ao longo do fluxo. A partir do momento que as Joias do Infinito são devolvidas, o fluxo do tempo é restaurado de uma maneira em que ele não seja afetado pelas mudanças provocadas no tempo. As mudanças do passado não afetam o presente e o futuro (e vice-versa) nessas regras temporais de Vingadores: Ultimato. É o que define que, a viagem no tempo do Thanos alternativo de 2014.1 e ele ter sido derrotado em 2023, não afeta o Thanos original de 2014 (que provocará a Guerra Infinita). A Gamora alternativa (de 2014.1) ter ficado em 2023, se ela realmente ficou, não afeta a Gamora original de 2014. E a própria Nebulosa de 2023 ter matado a Nebulosa alternativa de 2014.1 (em 2023) não afeta a existência da Nebulosa original em 2014.

Isso também não afeta o Capitão América ter ficado com a Peggy Carter, embora esse desfecho já estivesse meio que construído de outros filmes. O Capitão América voltou, teve sua dança com a Peggy, casou com ela, viveu com ela (enquanto eu outro “eu” ainda estava dormindo congelado). Quando o Capitão América, no Soldado Invernal e no Guerra Civil, encontra a Peggy bem mais velha e já com uma memória debilitada, ela não fala sobre o homem com quem ela casou, fica tudo meio no ar (só sabíamos que ela tinha se casado com um homem salvo pelo Capitão América durante a Segunda Guerra Mundial). Nós podemos interpretar que ela se casou com o Capitão América que veio de 2023, teve uma bela vida com ele, e ambos foram discretos ao longo da vida, como o próprio Capitão América o é quando ele entrega o escudo para Sam e prefere não comentar sobre a aliança em seu dedo. Esse foi o melhor final para o Capitão América. Isso e ele passar o escudo para o Falcão. Bem, no fim, ela se casou mesmo com um homem que o Capitão América salvou: o Capitão América se salvou, concedendo a si mesmo um merecido final feliz.

Antes de terminar, quero falar só mais uma coisa, sobre uma única e pequena cena que poderiam ter feito em Vingadores: Ultimato e teria sido muito maneiro. O Capitão América volta no tempo para devolver as Joias do Infinito, logo, em algum momento, ele teve de ir até Vormir para devolver a Joia da Alma. Porra, o encontro do Capitão América com o Caveira Vermelha depois de tanto tempo! Teria sido muito foda!

E mais uma coisa foda: Pepper Potts finalmente vestindo a armadura de Resgate! PUTAQUEPARIU!!! Lindo!

E só mais uma coisa foda, a última: o Capitão América com o Martelo do Thor finalmente dizendo Avengeeers… ASSEMBLE! PUTAQUEPARIU ÉPICOOOO!!!! Vingadores, te amo 3000!!!

Compartilhe este Post

Posts Relacionados