Cultura Pop

O que ver no cinema 01/02/18. A Forma da Água e outras estreias

Os destaques entre as estreias dos filmes no cinema. Aqui você encontra os lançamentos da semana reunidos em uma única postagem. Às vezes, tem séries e telefilmes também. E meus comentários sobre os filmes no quadro Estreias no Cinema da Rádio 94,1 fm. Bons filmes e boa diversão.




O que ver no cinema

Nível Exemplar

A Repartição do Tempo

(A Repartição do Tempo) – Ficção Fantástica. Brasil, 2017. De Santiago Dellape. Com Eucir de Souza, Edu Moraes, Bianca Müller. 1h40min. Distribuidora: O2 Play. Classificação: 16 anos.

Vale a pena? “A Repartição do Tempo” chega aos cinemas com uma proposta divertida, que se aproxima um pouco da proposta de outra comédia nacional, “O Homem do Futuro”, ainda que siga outros caminhos. Vencedor dos prêmios de Melhor Ator, Montagem e Direção de Arte em 2017 no 49° Festival de Brasília de Cinema Brasileiro, “A Repartição do Tempo” cutuca alguns estereótipos e problemas da sociedade brasileira, especialmente no que diz respeito à nossa famigerada burocracia (o que mais rouba tempo do brasileiro). O filme possui uma ideia simples, repleta de reviravoltas engraçadas e mirabolantes, cheio de referências à década de 1980, uma vez que o enredo se passa nessa época. “A Repartição do Tempo” debocha o tempo todo do que há de errado no íntimo da sociedade brasileiro e, por isso mesmo, é bastante atual. O tom de sátira é a força do filme, que foge do lugar comum das comédias nacionais de hoje em dia.

Quando um cientista registra a patente de uma máquina do tempo, o chefe de uma repartição pública vê a oportunidade de usar o invento para aprisionar os empregados no porão e obrigá-los a trabalhar.


O que ver no cinema

Nível Exemplar

Todo o Dinheiro do Mundo

(All the Money in the World) – Drama. Estados Unidos, 2017. De Ridley Scott. Com Michelle Williams, Christopher Plummer, Mark Wahlberg. 2h12min. Distribuidora: Diamond Films. Classificação: 16 anos.

Vale a pena? Neste filme, há de se considerar a extraordinária logística. Poucos meses atrás, o drama baseado na história real do famoso sequestro de John Paul Getty III estava totalmente completo e pronto para ser lançado nos cinemas. Kevin Spacey estava originalmente escalado no papel Getty, avô de John Paul, mas foi expulso do filme quando surgiram as acusações de abuso sexual contra ele. As cenas de Spacey foram refilmagens às pressas, com alto custo para a produção, e Christopher Plummer assumiu o papel do velho Getty. A escolha do ator para lidar com tamanha reviravolta na produção prova-se acertada. Plummer aproveita a oportunidade inesperada com convicção implacável. Michelle Williams também é fabulosa, interpretando Gail, a mãe do garoto sequestrado e praticamente a única pessoa que continua lutando incansavelmente para libertá-lo. O filme, apesar de todos os problemas, faz um bom trabalho ao contar uma história que foi grande notícia na época, mas atualmente é pouco lembrada.

O filme conta a história do sequestro de John Paul Getty III, neto de um magnata do petróleo americano, e a tentativa desesperada de sua mãe para convencer o avô a pagar o resgate.


O que ver no cinema

Nível Heroico

Paddington 2

(Paddington 2) – Animação. Estados Unidos, 2017. De Paul King. Com vozes originais de Hugh Bonneville, Sally Hawkins e Hugh Grant; dublagem brasileira de Bruno Gagliasso e Márcio Garcia. 1h44min. Distribuidora: Diamond Films. Classificação: Livre.

Vale a pena? “Paddington” sempre vale a pena! Esta sequência da animação de 2014 é um filme doce, encantador, modesto e, acima de tudo, divertido. A história se desenrola em uma sucessão de situações inusitadas que deixariam orgulhoso o autor dos livros originais, Michael Bond, que faleceu em junho de 2017 aos 91 anos. “Paddington 2” possui a leveza do primeiro filme, com um toque delicado que facilmente agrada crianças e adultos. Ao mesmo tempo que é adorável, também é carregado de ironia, com um humor crítico afiado e inteligente. Não há como não abraçar a magia de Paddington.

Após ser adotado pela família Brown, Paddington se torna muito popular em Windsor Gardens. É aniversario de 100 anos da tia Lucy e ele precisa da ajuda de todos para comprar o presente perfeito. Ele encontra um livro único na loja de antiguidades, mas o livro é roubado. Paddington e sua família, então, fazem de tudo para descobrir o ladrão e recuperar o livro que guarda um grande segredo.


O que ver no cinema

Nível Épico

A Forma da Água

(The Shape of Water) – Ficção Fantástica. Estados Unidos, 2017. De Guillermo del Toro. Com Sally Hawkins, Octavia Spencer, Michael Shannon, Richard Jenkins, Doug Jones, Michael Stuhlbarg. 1h59min. Distribuidora: Fox Film. Classificação: 16 anos.

Vale a pena? “A Forma da Água” é uma exaltação a uma das maiores paixões de del Toro, o filme de monstros, contado de maneira delicada sob a forma de um belíssimo conto de fadas sobre tolerância e amor. Nestes tempos estranhos em que vivemos, quando os discursos de ódio e a intolerância parecem cada vez mais fortes, uma história com esta é um bem-vindo alento. Não por acaso, o filme se passa na década de 1960, época da Guerra Fria, um período que pode ser definido como o fim da América idealizada. É um filme emocionante, vibrante e discreto, que vai direto ao ponto. Ele nos instiga, nos diz que é hora de acordar e que devemos fazê-lo sem receios e rodeios, sem nos prendermos às amarras dos preconceitos, do ódio e da intolerância. Como é a própria água, a história às vezes inquieta, às vezes acalma. Deve ser visto. Mas não apenas veja. Sinta! Feche os olhos. Permita-se sentir as emoções. A forma que a água toma é diferente para cada um de nós. E ainda assim, ela envolve a todos sem distinção.

No laboratório secreto e de alta segurança do governo onde trabalha, Eliza Esposito leva sua vida com otimismo, ao lado da amiga Zelda. O que diferencia Eliza é que ela é muda desde a infância e isso, por vezes, faz com que se sinta solitária. Sua vida sofre uma virada quando ela se envolve com uma experiência secreta realizada no lugar. Leia a crítica completa.



Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Google

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens