Multiverso

Sobre epifanias da vida real

Epifania

Em 2007, foi lançado aquele filme dos Simpsons com o Homer tendo que salvar Springfield depois de ter feito burrada. Ok, super normal dentro da jornada do herói proposta por Joseph Campbell (um dia a gente pode falar melhor nela). Só que um dos pontos que ficou bem marcado na minha cabeça foi aquela parte em que o Homer encontra aquela mulher com poderes, uma índia… Vocês lembram?

Nesse momento, o Homer fala sobre EPIFANIA. E até hoje, acho que foi uma das melhores explicações sobre o que é um momento epifânico. Até meu professor de literatura do ensino médio citou Simpsons: O Filme para poder explicá-la.

Epifania é como o aparecimento, manifestação, como você quiser chamar, de um sentimento de entendimento, de esclarecimento (ou de como você quiser chamar também) de alguma coisa que precisa ser entendida. Ou não. Mas epifania é aquele estalo que faz com que as coisas fiquem claras e muitas vezes funcionem como o ponto de virada dentro dos filmes. A epifania do Homer foi ele entender que fez coisa errada e que a família dele era o mais importante.

Pensando nisso, comecei a tentar me lembrar sobre epifanias cinematográficas. O que eu quero dizer com isso? Quais filmes me fizeram ter um estalo sobre coisas que quero entender em algo muito maior: a vida. Por isso, trouxe algumas frases de alguns dos meus filmes preferidos que me fizeram parar para pensar e sempre tentar lembrar delas com carinho porque em determinado momento foram muito importantes para mim.

1 – “Você deve sempre ter fé em si mesmo” – Legalmente Loira, 2001.

Eu amo tanto esse filme que nem sei expressar. Indo contra todos que não acreditavam nela, Elle Woods se torna uma mulher de sucesso e que batalha para acontecer tudo o que ela quer. Ela foi para Harvard para tentar reatar com o ex-namorado e no final, o amor próprio foi o que falou mais alto.

2 – “Às vezes a coragem pula uma geração” (Histórias Cruzadas, 2011)

Se você é um daqueles que ainda não viu Histórias Cruzadas, dou essa dica: corre pra ver! Esse filme é muito importante em vários sentidos. Ele se passa nos EUA da década de 1960, numa cidade onde o racismo é muito presente, mas sempre disfarçado. E aí, Skeeter (interpretada por Emma Stone), uma jovem branca de classe média alta que acabou de se formar em jornalismo – numa época em que o futuro da mulher era se tornar uma esposa perfeita e só – resolve escrever um livro com os depoimentos de empregadas negras e não vou mais contar mais do que isso, ainda mais se você é do time que tem que parar o que tiver fazendo nesse exato momento para assistir. Mas entre 1960 e 2018, qual a diferença? Já parou para pensar nisso?

3 – “Às vezes, você deve entrar no mundo do outro para descobrir o que falta no seu” – Intocáveis, 2011

O poder que a relação humana tem de tudo. Poder de fazer a gente ver os outros com outros olhos, poder de cura, poder de saber como é tão necessário termos empatia e não julgar o outro antes de conhecer. É tão difícil a gente entender outra pessoa quando a gente não sabe o que ela passa, né? Esse filme funciona desse jeito.

4 – “Depois de todo esse tempo? Sempre” – Harry Potter (2001-2011)

Eu já falei várias vezes sobre Harry Potter aqui no Nível Épico. É aquele queridinho dos jovens adultos que, assim como eu, cresceram junto com ele. Mais do que magia, Harry Potter é sobre amizade, família e lealdade. Essa frase que o Snape fala tem muito mais sentido para mim agora. Porque essa frase é sobre pessoas especiais que passam na nossa vida.

E é exatamente aqui que quero falar da minha epifania mais recente. E não, essa não foi em um filme como venho falando ao longo do texto. No dia 04 de janeiro de 2018, acordei com a notícia de que um amigo querido por todo mundo que o conhecia tinha sido mais uma vítima da violência do Rio de Janeiro. Ele era o maior fã de Harry Potter que eu já conheci. E uma das pessoas mais alegres que eu já conheci também. Pode passar o tempo que for, mas todo mundo vai se lembrar do Lucas como uma pessoa maravilhosa, que fez tanta gente feliz no tempo em que ficou aqui na Terra. Sempre. Porque não importa o tempo que passar, as pessoas especiais que passaram na nossa vida estarão sempre conosco.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Resenhas Populares

Carrie, a Estranha

Carrie, a Estranha

Nasce Uma Estrela

Nasce Uma Estrela

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Aperte o Play