Você Viu?

Terra Selvagem

Drama policial que conta a história de uma perseguição no Wyoming que acontece quando o corpo de uma jovem mulher é descoberto na neve. Uma agente do FBI, Jane Banner, é designada para o caso e precisa trabalhar junto com o guarda florestal Coby Lambert para descobrir o que aconteceu.

(Wind River) – Suspense. Estados Unidos, 2017.

De Taylor Sheridan. Com Elizabeth Olsen, Jeremy Renner, Julia Jones, Jon Bernthal, Gil Birmingham, Graham Greene e Kelsey Asbille. 1h47min. Distribuidora: California Filmes. Classificação: 16 anos.

FESTIVAL DO RIO 2017 – Exibição na Mostra Expectativa 2017

Nível Épico

Terra Selvagem


Taylor Sheridan e sua trilogia não-oficial

Com Terra Selvagem, poderíamos dizer que Taylor Sheridan compõe uma “trilogia” sobre os territórios ermos das fronteiras norte-americanas. Ele é escritor de Sicario e A Qualquer Custo, dois grandes filmes, com histórias intensas, e agora, além de escrever, Sheridan também dirige. A “trilogia” não é algo oficial, mas é inevitável pensar que os filmes se associam através das perspectivas de roteiro e cenário, de forma fascinante e coerente. E como em seus trabalhos anteriores, com Terra Selvagem, Sheridan entrega um filme sobre pessoas reais, que tentam controlar seus destinos por si mesmos e, por força das circunstâncias, precisam dividir as responsabilidades de suas buscas com outros indivíduos que surgem pelo caminho.

Em Sicario, vemos imagens de um mundo brutal na fronteira entre o estado do Arizona nos Estados Unidos e o México, enquanto A Qualquer Custo nos leva à desolação das partes mais profundas do Texas; agora, com Terra Selvagem, estamos no Wyoming, noroeste gelado dos EUA, onde os relógios parecem funcionar de forma diferente e os meses de inverno tornam a vida ainda mais adversa. Conseguimos sentir todos os aspectos dessa frieza na tela.

Estamos em uma terra sem lei, onde seus habitantes frequentemente possuem suas próprias concepções de lei, e crimes muitas vezes são esquecidos sem encontrar uma solução ou um culpado. Mas quando um culpado é encontrado, a lei também não é capaz de alcançá-lo pelos meios convencionais. A justiça aqui é tão selvagem quanto a terra, ainda que seja conduzida por definições morais que possamos enxergar como honradas. Há a brutalidade em Terra Selvagem. E há a honra. Como num bom faroeste.

O filme explora as adversidades locais colocando um enfoque nas famílias que vivem em situações de pobreza e desesperança, longe da riqueza das metrópoles, com atenção especial aos nativos norte-americanos: pessoas dignas que não buscam compaixão, apenas querem uma chance como todos os outros.

A história, que se passa na reserva indígena de Wind River, é mundana e profunda, por tratar de um fato comum àquela região: o número elevado de casos de desaparecimento e assassinato de indígenas que não são resolvidos ou sequer são reportados. A narrativa silenciosa, somada ao branco gélido do cenário, tornam o mistério da trama mais realista e estimulante. As personalidades simples, mas diferentes, acima de tudo, de Jeremy Renner e Elizabeth Olsen, desencadeiam dramas e reviravoltas consistentes. Não há indivíduos sobre-humanos ou uma solução a ser encontrada atrás da próxima esquina. Os dois são dependentes um do outro por causa das alternativas que lhes faltam e, com isso, são dois caçadores formando uma equipe poderosa.

Terra Selvagem não nos coloca na trilha de um fugitivo furioso em uma sucessão de sequências de ação. O confronto com o assassino é construído pouco a pouco até seu ápice, sem que estejamos realmente preparados para isso. Quando as peças se encaixam, a história nos é revelada e o desfecho é apresentado. Sem rodeios, sem firulas, direto e brutal, como a vida naquele território ermo costuma ser. Taylor Sheridan nos dá um exemplo de como um filme deve ser dirigido, e precisamos reconhecer que ele teve excelentes professores com David Mackenzie (A Qualquer Custo) e Denis Villeneuve (Sicario). Ele trabalha com mãos firmes um outro lado da narração cinematográfica e molda perfeitamente essa história mundana. Com ritmo pausado e dramas pessoais marcantes, Terra Selvagem é daqueles filmes que te prendem o fôlego do começo ao fim.

Terra Selvagem

Terra Selvagem

Terra Selvagem

Terra Selvagem Alan Barcelos
Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Bloglovin’

Follow

Vem Com a Gente

Curta e Compartilhe

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens