Trocando Ideias

O que torna alguém um herói?

Herói

Atenção! Contém spoilers de Guardiões da Galáxia Vol. 2.

Não é o uniforme que torna alguém um herói, e sim sua atitude perante a sociedade. Ninguém gosta do Homem de Ferro por ele trocar de armadura toda hora, e muito menos gostam do Superman por ele usar a cueca por cima das calças. O que nos encanta nestes personagens é a capacidade deles, mesmo com tantos poderes, não se corromperem. Podemos contar sempre que eles farão a coisa certa, não importa o quanto isto seja difícil.

Em Guardiões da Galáxia Vol. 2, James Gunn, além de fazer um filme extremamente divertido, nos dá uma aula do que é ser um herói. Peter Quill finalmente realiza o sonho de infância de conhecer o pai, e ainda descobre que ele é um Celestial! A princípio, fica fascinado, mas logo percebemos que o sonho vem com um preço terrível. Seu pai é um genocida, e quer usar o poder para destruir o universo como conhecemos para satisfazer o próprio “ego”. O quanto isto não deve ter sido sedutor para o Senhor das Estrelas? Poder ilimitado, satisfação dos desejos de criança. Contudo, a grande verdade é que isto levaria a sua destruição e a de seus amigos.

Em nossas vidas, o que faríamos se nos oferecessem o mesmo? Infelizmente, não é uma pergunta retórica. Muitos preferem passar por cima dos outros, destruir amizades e relações em troca de um poder ilusório que, ao final, destrói a própria alma. O que salvou Peter Quill foi sua empatia, sua capacidade de se colocar no lugar do próximo.

Da mesma forma, Rocket Raccoon parece ser um rebelde sem causa, mas na verdade age por um profundo senso de justiça. Pense nos Soberanos, o povo que os contratou no início do filme para recuperar as baterias. Um povo soberbo e que se sente superior aos demais. É claro que alguém precisava dar uma lição nesses almofadinhas! Rocket então resolve roubar algumas das baterias, o que desperta a fúria da sacerdotisa Ayesha. O mais curioso é que ela fala explicitamente que não persegue os Guardiões para recuperar as baterias, e sim para puni-los por terem ousado desobedecê-la. O crime, portanto, não é o furto em si, mas o fato de terem desafiado sua autoridade.

O maior sacrifício, contudo, é o de Yondu. Ele literalmente abre mão de seus sonhos e se torna um pária entre os mercenários por negociar com crianças. Contudo, ao não ter cumprir o contrato de entregar Quill ao pai quando este era criança, sofre uma eterna desconfiança da própria tripulação. Numa sociedade onde o principal é o dinheiro, romper um contrato é falta imperdoável. Mal sabiam todos que a intenção de Yondu era salvar a criança do próprio pai. Mesmo assim, sofrendo a humilhação por seus pares e a rebeldia de seus comandados, Yondu aguenta calado, pois isto era o que devia ser feito.

Percebam como seria fácil abrir mão de seus princípios nestes casos. Mas isto é ser herói: não importa o custo, um herói nunca irá fazer o que acha que é errado.

Vivemos tempos onde muitos tentam se vender como heróis, dizendo que irão usar seus poderes para salvar o povo das garras do inimigo. Mas é só olhar com calma para perceber que tudo o que desejam é o poder para si mesmos.

Um verdadeiro herói não usa cassetete para espancar alguém indefeso. Um verdadeiro herói não faz discurso prometendo destruir minorias como se estas fossem animais e não seres humanos. Um verdadeiro herói não elogia assassinos e torturadores, nem humilha o adversário quando este se encontra indefeso. Um verdadeiro herói não te fala o que você quer ouvir só para se dar bem. O que pessoas assim fazem é utilizarem o poder que possuem para massacrar os mais fracos. Como os valentões da escola, querem se impor na base da força e utilizar o medo alheio para benefício próprio.

Os heróis na ficção mostram que só é herói de verdade quem se sacrifica. Na vida real, se o sujeito não demostra com atitudes concretas que vai se sacrificar, não acredite em seu discurso de salvador da pátria. Confie apenas nos heróis da ficção. Na vida real, desconfie de qualquer um que queira obter o poder.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



  • Rafael Peixoto

    Show

Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Bloglovin’

Follow

Vem Com a Gente

Curta e Compartilhe

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens