Cultura Pop

Famosos dublando é um bom negócio?

Famosos Dublando é um Bom Negócio?

A demanda por material audiovisual dublado vem aumentando cada vez mais ao longo dos últimos anos, tanto é que foi justamente a maior disponibilidade de cópias dubladas nas salas de cinemas um dos fatores que têm feito o faturamento das bilheterias crescer, por mais que a turma que é fã de filmes legendados e do áudio original bata bumbo contra isso. Por conta deste aumento de demanda, a dublagem de filmes para cinema é algo que tem chamado cada vez mais a atenção dos estúdios na hora de lançar seus produtos nas telonas e isto é refletido em diversos trabalhos onde colocam celebridades para emprestarem suas vozes aos atores ou personagens de seus longas animados. Mas, a pergunta que fica no ar é: será mesmo que tal tática é uma boa ideia?

O dublador Marco Antonio Costa, uma das vozes mais famosas no meio da dublagem, é conhecido, principalmente, por emprestar sua voz aos atores George Clooney, Val Kilmer e Johnny Depp em diversos trabalhos. Ele, no último dia 12, anunciou em seu Facebook que, após 4 filmes, não fará a voz do personagem Jack Sparrow, interpretado por Johnny Depp, em Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar, quinto filme da franquia. A justificativa de Marco foi a enorme discrepância que existe entre os valores pagos aos dubladores e às celebridades, quando chamadas para fazer este tipo de trabalho. Segundo ele, os famosos chegam a receber de 20 a 30 vezes mais que um profissional da dublagem para emprestar sua voz a um filme. Por conta disto, Marco disse à Disney que faria Sparrow nesta quinta aventura da franquia contanto que a mesma pagasse a ele um cachê diferenciado pelo trabalho. O resultado desta investida foi que Johnny Depp terá a voz de um outro dublador no próximo filme dos Piratas do Caribe.

O profissional de dublagem ganha por hora dublada. O valor da hora de dublagem varia de acordo com a mídia empregada. Tal valor, que é tabelado e definido em uma espécie de convenção coletiva da classe, é mais alto quando se trata de dublagem para cinema e o dublador ainda ganha um adicional quando for o caso de ele fazer a voz de um protagonista. Para se tornar um dublador, antes de tudo, você precisa fazer um curso profissionalizante de teatro, ter registro no SATED (Sindicato dos Artistas e Técnicos de Espetáculos e Diversões), e, aí sim, fazer um curso de especialização em dublagem, ou seja, muito tempo e dinheiro precisa ser investido em tal formação. É perfeitamente compreensível a frustração e indignação de um dublador perder um trabalho para alguém que não tem a mesma formação que ele e, ainda assim, ganhar muito mais para fazer o mesmo trabalho. Qualquer profissional dedicado, em sã consciência, reagiria da mesma forma. Entretanto, o grande problema de um estúdio aceitar pagar um cachê diferenciado para um dublador é que abriria um precedente muito perigoso que, a longo prazo, poderia tornar qualquer trabalho de dublagem uma coisa totalmente inviável, visto que outros colegas dubladores também se achariam no direito cobrar pelo trabalho de forma diferenciada.

O motivo de os estúdios pagarem um valor bem mais alto para os chamados star talents, ou seja, as celebridades dublarem seus filmes, é explicado por conta de que esta celebridade, no fim das contas, não vai simplesmente dublar o filme. Ela irá atrelar sua imagem a ele, assim como irá usá-la como divulgação do produto. Ou seja, ela usará da própria imagem para promover o filme toda vez que esta celebridade sair na mídia durante o período de lançamento do mesmo, algo que, no fim, sairá muito mais em conta para o estúdio do que todo um investimento em uma campanha publicitária para divulgação do mesmo trabalho, ainda mais agora em época de recessão econômica. Por maior que seja sua legião de fãs e por mais consagrado que seja o profissional de dublagem, infelizmente, ele não desperta a atenção da mídia como uma celebridade desperta quando se trata de divulgação deste tipo de trabalho e é nisto que os estúdios ficam de olho quando colocam um star talent em seus produtos.

Chamar uma celebridade para dublar um filme em vez de um profissional de dublagem é uma prática bastante comum no mundo todo, inclusive, muitas das vezes, é o próprio estúdio dono do filme que exige que determinado papel seja feito por alguém famoso. O grande problema dessa prática, principalmente no Brasil, é que grande maioria dos famosos selecionados para emprestar suas vozes não possuem a menor intimidade com dublagem, o que acaba comprometendo demais o resultado final. Infelizmente, tal situação acabou se tornando regra e um filme com uma celebridade dublando tem se tornado sinônimo de trabalho ruim, salvo raríssimas exceções como, por exemplo, a excelente atuação da atriz Marieta Severo fazendo a voz da vilã Yzma em A Nova Onda do Imperador ou o trabalho incrível de Chico Anysio dublando Carl Fredricksen em Up: Altas Aventuras. A solução para mudar esse quadro seria, talvez, haver uma maior flexibilização em relação a exigência de um star talent num filme. No caso, assim que o mesmo fosse selecionado para o papel, que fosse submetido a um teste de dublagem e, no caso de uma reprovação, ou seria trocado por uma outra celebridade ou por um profissional de dublagem. Resta saber se este tipo de operação não pesaria no bolso do estúdio na hora de selecionar um star talent para seu trabalho.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



  • Paula Vianna

    O Luciano Hulk dublando Tangled foi o maior erro da Disney até o momento, que morte horrível.

  • http://www.pausaprointervalo.com.br/ Duran

    O melhor mesmo é ver legendado.

    • David Nery

      O melhor mesmo é ver o filme da forma que melhor lhe agrada, seja legendado ou dublado. ;)

      • http://www.pausaprointervalo.com.br/ Duran

        Concordo. Eu prefiro legendado porque acho o trabalho de dublagem horrível (tem o problema citado na postagem, a censura, os erros, as abrasileirações). Tem coisa que não tem como dublar também e sem conhecer um pouco de inglês você acaba perdendo o sentido (mesmo legendado).

        Mas se a pessoa prefere ver dublado, é uma opção dela.

  • Karen Nunes

    Texto maravilhoso David :)
    Parabéns!
    Compartilhei no meu grupo. <3

  • Pingback: Dublagem - História, como é feita e como funciona o mercado no Brasil?()

  • Pingback: Dublagem – História, como é feita e como funciona o mercado no Brasil? – Arquiteta Giovanna()

Dia do Hambúrguer

Arquivos do Blog

Blogs Favoritos

Blog Favorito

Blog Favorito

Blog Favorito