Filmes

Lion

Saroo, um dia, acompanha seu irmão mais velho para trabalhar em uma estação uma noite, mas adormece em um banco. Quando acorda, está sozinho. Sua busca o leva a um trem vazio, onde ele cochila novamente. Quando acordo no dia seguinte, Saroo se vê preso no trem de alta velocidade que o leva cerca de 1.600 km para longe de casa. Ele salta em Calcutá, mas sem saber falar o idioma local, o bengali, Saroo fica perdido em uma cidade grande e confusa, até que é resgatado e adotado por uma família australiana.

(Lion) – Drama. Estados Unidos, 2016.

De Garth Davis. Com Dev Patel, Rooney Mara, David Wenham, Nicole Kidman e Sunny Pawar. 1h58min. Distribuidora: Diamond Films. Classificação: 12 anos.

Nível Heroico

Lion


Resenha – Uma jornada para casa

Há algo insuportavelmente potente na imagem de uma pequena criança, frágil e sozinha em um vasto espaço vazio. Somos preenchidos com perigos fabricados por nossa imaginação antes de que perigos ainda maiores se apresentem no caminho da criança. A partir do momento que o diretor Garth Davis coloca sua câmera bem acima de uma desolada estação ferroviária para capturar Saroo, em um desempenho notável do pequenino Sunny Pawar, vulnerável e separado de seu irmão mais velho, somos emocionalmente arrebatados pela história do garoto que se perdeu e, depois de 25 anos, tentou desesperadamente reencontrar sua família.

Davis é confiante na direção ao adaptar a história verdadeira de Saroo Brierley contada no livro A Long Way Home. Ao crescer, Saroo é interpretado por Dev Patel, que é estoico e carismático, moldado mais pela sua família adotiva amorosa e por uma infância na Tasmânia do que por seu trauma precoce. Nicole Kidman está maravilhosa, em um dos melhores desempenhos de sua carreira como Sue, mãe de Saroo e seu irmão adotivo, Mantosh.

A busca de Saroo, desencadeada por um doce indiano e um flashback tocante, deixa o personagem central e o filme em um limbo de desolação que vai se desenrolando aos poucos pelos caminhos do Google Earth em seus primórdios. O segundo ato é morno comparado à intensidade pungente do primeiro ato, quando Saroo é criança e se perde. Mas quando atinge o clímax, o peso emocional é inevitável. Algumas lágrimas também.

Lion

Lion

Lion

Lion Alan Barcelos
Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud