Filmes

xXx: Reativado

Após um período de exílio após ser dado como morto, Xander Cage (Vin Diesel) retorna para recuperar uma arma letal chamada Caixa de Pandora, roubada por uma equipe de agentes liderados pelo habilidoso Xiang (Donnie Yen).

(xXx: The Return of Xander Cage) – Ação. Estados Unidos, 2017.

De D.J. Caruso. Com Vin Diesel, Donnie Yen, Deepika Padukone, Ruby Rose, Nina Dobrev, Tony Jaa, Toni Collette e Samuel L. Jackson. 1h47min. Distribuidora: Paramount Pictures. Classificação: 12 anos.

Nível Exemplar

xXx: Reativado


Resenha – O retorno de Xander Cage

O primeiro xXx (2002) transformou Vin Diesel em um herói do gênero de ação, que se aproveitava do grande interesse que os esportes radicais estavam despertando na época. Xander Cage tornou-se o rebelde adepto de esportes radicais recrutado pelo Augustus Gibbons de Samuel L. Jackson para lutar pela justiça. Então na sequência (2005), com Ice Cube no lugar de Diesel, Cage foi dado como morto. Diesel, desde então, cresceu nos filmes de ação graças à franquia Velozes e Furiosos e Riddick. Agora ele retorna ao papel de Xander Cage, porque segundo ele próprio contou durante a divulgação do filme, ele estava interessado em algo mais simples e divertido, como os filmes de ação da antiga, sem a pressão de um blockbuster ou de uma grande franquia. Ainda assim, xXx: Reativado brinca justamente com as grandes franquias.

Xander reúne seu próprio grupo de rebeldes, esportistas radicais, párias, estranhos, mestres em manter a pose e gritar para o mundo NINGUÉM PODE COMIGO. As ideias por trás do novo xXx são as mesmas de antes. Xander volta à ativa para livrar o mundo de uma ameaça terrível. Ele é imparável. A equipe dele é imparável. Até os antagonistas são imparáveis. Porque talvez não sejam tão antagonistas assim. A história constrói um universo divertido para seus personagens, antigos e novos, e faz isso sem qualquer pretensão além de ser puro entretenimento. E no fim das contas, isso ajuda o filme a ser mais legal do eu, você e todo mundo poderíamos prever.

Em dado momento, a atiradora meio lunática de Ruby Rose, Adele, durante um jogo com granadas, se pergunta: “O que é isso, Europa Oriental no início dos anos 1990? O que eles vão fazer em seguida, enviar um fax?” E isso define bastante xXx: Reativado, que parece saído diretamente das sessões da tarde dos 1990. O céu não é o limite. Literalmente. O absurdo é a alma do filme e de seus personagens, que também evocam (e sacaneiam) algo de Vingadores e até mesmo do Velozes e Furiosos de onde Diesel retornou. A maior vantagem do terceiro xXx é exatamente essa. Não se leva a sério em momento algum. E ainda junta seus lunáticos em cenas de ação explosivas e alucinadas que valem a zoeira. Com direito à algumas tiradas engraçadas de Nina Dobrev e ao charme cativante da indiana Deepika Padukone. Agora, nada, NADA, supera a SENSACIONAL participação de Neymar! Ele mesmo, o jogador de futebol brasileiro. Que me fez rir alto. Duas vezes. Não precisa de mais nada pra gente ser feliz nesse filme. Se queriam reativar Triplo X, fizeram do jeito certo! O jeito Mercenários.

xXx: Reativado

xXx: Reativado

xXx: Reativado

xXx: Reativado Alan Barcelos
Compartilhe este Post

Posts Relacionados