Filmes

O dia em que Ferris Bueller curtiu a vida adoidado

Curtindo a Vida Adoidado 30 Anos

A namorada do irmão do namorado da irmã do meu melhor amigo ouviu de um cara que conhece um sujeito que está saindo com uma garota que viu três amigos matarem aula na escola, três décadas atrás, para curtir a vida adoidados em Chicago. O trio tinha um mentor. O guru na arte da enganação de pais e professores. O mito. Aquele que todos na escola ouviam falar pelos corredores, pelas salas nem sempre lotadas, e de quem todos queriam também ser amigo. Ou imitar. Ou reverenciar. Claro que eu também quis conhecer Ferris Bueller, e conheci graças ao lançamento de Curtindo a Vida Adoidado no dia 11 de junho de 1986 nos Estados Unidos e alguns anos depois nas sessões da tarde brasileiras. Bons tempos em que tirar um dia de folga facilmente se tornava uma celebração épica da vida.

A grande aventura urbana de John Hughes, o MESTRE dos filmes adolescentes dos anos 1980, está completando 30 anos este ano, e como seguidores fiéis da vida e obra de Ferris Bueller, nós devemos celebrar! O MUNDO DEVE CELEBRAR. Parece que foi ontem que assistimos ao jogo de beisebol do Chicago Cubs, comemos no restaurante chique Chez Quis fingindo ser chiques, visitamos o museu, viajamos até a torre Sears, nadamos na piscina de Sloane, sofremos pelo carro do pai de Cameron, dançamos e cantamos no desfile alemão ao som de “Twist and Shout”. Quantas vezes vivemos isso? Centenas. Milhares. Milhões. Já perdi a conta de quantas vezes assisti às peripécias de Ferris Bueller. Já até sonhei com elas. E ainda vou repetir algumas centenas, talvez milhares, de vezes pela vida.

Muitos poderiam dizer que Ferris Bueller é um cara atrevido e prepotente, que não liga para os outros, apenas para si mesmo. Mas Ferris é na verdade aquele cara que chama para si a responsabilidade de trazer algum alívio para os ombros pesados de pessoas eternamente cansadas, apressadas e estressadas. Ele prega que a vida precisa de um momento de respiro, um dia de folga e alegria, sem preocupações e compromissos. Ele é aquele que arranca os amigos de uma vida tediosa e passiva e os leva para passear. Se cabia perfeitamente naqueles dias de 1980 e poucos, a filosofia de Bueller parece ainda mais necessária nos dias de hoje. Mesmo depois de trinta anos, o dia de folga de Ferris Bueller nunca envelhece.

Em Chicago, as comemorações aconteceram em maio ao longo de três dias na Ferris Fest: A 30th Anniversary Leisure Weekend, que fez exibições do filme, excursões aos locais de filmagem, recriação ao vivo da parada alemã do filme, entre outras atividades. No filme Deadpool, a celebração também aconteceu. Muito antes do Mercenário Tagarela surgir falando suas zoeiras para o público, Ferris Bueller já era mestre em quebrar a quarta parede. A maior prova de que o HOMEM RESPONSÁVEL PELO MELHOR DIA DE TODOS não envelheceu é que ele continua influenciando gerações três décadas depois. Inclusive heróis falastrões. OH, YEEEAH!!!

Curtindo a Vida Adoidado não é apenas um filme. É um clássico. No momento em que você está lendo isso, talvez não possa abandonar tudo o que está fazendo para tirar uma folga. Essa é a vida. Faz parte. Mas mesmo que não possa aproveitar uma folga hoje, tente manter sempre o espírito de Ferris Bueller enquanto o dia da folga não chega. Faça algo espontâneo. Sorria para um amigo próximo. Conte uma piada. Cante uma música. A vida anda muito rápido. Se você não parar e olhar ao redor de vez em quando, pode acabar perdendo a melhor parte. Como aquela em que alguém canta Beatles no meio de um desfile de rua.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



  • http://www.RogerioJob.com.br Rogerio Job

    Com certeza é muito mais que um filme, Alan. Particularmente considero um grande manifesto contra o tédio e a chatice que a sociedade impõe na vida dos jovens. Parabéns pelo artigo!

Resenhas Populares

Aperte o Play