Cinema

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi

Ben (Tye Sheridan) é membro de um grupo de escoteiros junto com obcecado por sexo Carter (Logan Miller) e o nerd Augie (Joey Morgan). Ele está em dúvida se deve continuar ou não sendo escoteiro agora que não é mais criança, uma vez que ele e os amigos são constantemente zoados por causa dos uniformes. Além disso, como todo garoto adolescente, ele quer conhecer e sair com garotas, algo em que o trabalho como escoteiro não ajuda muito. Quando a cidade é infectada por uma praga zumbi, os escoteiros se unem a Denise (Sarah Dumont), uma garçonete badass de um clube de strippers, para salvar a cidade e o mundo.

(Scouts Guide to the Zombie Apocalypse) – Terror. Estados Unidos, 2015.

De Christopher Landon. Com Tye Sheridan, Logan Miller, Joey Morgan, Sarah Dumont, Halston Sage e David Koechner. 93min. Distribuidora: Paramount Pictures. Classificação: 14 anos.

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi


COMO SOBREVIVER A UM ATAQUE ZUMBI – RESENHA

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi é uma comédia adolescente de ação em um apocalipse zumbi que brinca com o que acontece quando pessoas e animais são contaminadas por algum vírus bizarro, ou mordidas por criaturas estranhas. O filme não tem o nível de sátira ou linguagem afiada de um Todo Mundo Quase Morto, que também explora essa ideia do terror de zumbis com humor, mas se esforça na galhofa o bastante para garantir algumas risadas sensacionais.

Que o diga a cena de luta escoteiro vs. zumbi sob um pinball espalhafatoso de Dolly Parton e usando um busto dela como arma/escudo, é muito engraçada! (A saber, Dolly Parton é uma famosa cantora de música country norte-americana). A cena que os escoteiros precisam fugir de uma casa infestada de zumbis pulando por uma cama elástica, putaquepariu, é de escangalhar de rir pelo non-sense sem pudores.

Existem várias cenas pontuais clássicas de comédia adolescente de garotos, estilo Superbad, com boas doses de piadas humilhantes sobre ser escoteiro ou sobre tentar transar com garotas (que na maioria das vezes são zumbis). Ou sobre tirar selfies nas situações mais bizarras (bem a cara do jovem moderno).

O interesse do filme é nitidamente a galhofa zumbi, nada mais, nada menos, tanto que ele não se esforça para explorar questões mais profundas sobre um ente querido se transformar em zumbi ou o impacto de um apocalipse zumbi na sociedade. Como Sobreviver a um Ataque Zumbi, na verdade, brinca o tempo todo com essas questões comuns às histórias de zumbis — Chefe Rogers manda lembranças! — O importante aqui é o trash de filme B: as tripas pra fora, os miolos estourados, as cabeças arrancadas por facas giratórias (na falta de uma motosserra), o sangue jorrando pra todo lado, as carícias de gengivas na bunda. Mais importante ainda é a constatação de dois fatos sobre um apocalipse zumbi: quando acontecer será causado por idiotas em uma situação extremamente estúpida (nunca duvide disso) e no final seremos salvos por um bando de escoteiros e uma garota. Ao som de Britney Spears.

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi



Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Google

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens