Leia Mais

Doctor Who: Mortalha da Lamentação

No dia seguinte ao assassinato de John F. Kennedy, o rosto de pessoas mortas começa a aparecer por toda parte, e pouco a pouco essas manifestações se revelam uma ameaça para a Terra. Enquanto procura uma forma de impedi-las, o Doctor precisa lidar com suas próprias lamentações, antes que a humanidade sucumba de vez a um luto interminável.

(Doctor Who: Shroud of Sorrow) – Ficção Científica. Estados Unidos, 2015.

De Tommy Donbavand. Com os personagens Décimo Primeiro Doctor, Clara Oswald, Mae Callon, Warren Skeet e Reg Cranfield. Editora Suma de Letras. 176 páginas.

Doctor Who: Mortalha da Lamentação


DOCTOR WHO: MORTALHA DA LAMENTAÇÃO – RESENHA

Doctor Who é a mais longa série de ficção científica da TV, e isso todo mundo sabe. O que nem todos sabem é o quanto de material off TV foi produzido ao longo deste tempo. A produção de livros, audiolivros e videogames começou na década de 1960, e se mantém até hoje (aliás, parte da culpa em se manter o interesse na série mesmo durante esse hiato deve-se ao material off TV).

Mortalha da Lamentação faz parte do BBC New Series Adventures, uma série de novelas spin-off lançadas desde o fim do hiato, em 2005; é o último livro a narrar uma aventura do Décimo Primeiro (interpretado na série por Matt Smith) e a estreia de Clara Oswald (Jenna Coleman) em uma dessas novelas.

O grande atrativo da trama são as pessoas que começam a ver os rostos de entes queridos mortos, nos mais diversos lugares: alguns os veem na janela molhada pela chuva, outros no lençol do hospital. Esses rostos começam a chorar e gritar, fazendo cobranças aos vivos. Eles na verdade são Mortalhas, alienígenas que se alimentam da tristeza alheia. Claro que o Doctor também é obrigado a enfrentar suas tristezas por causa dos invasores, e isso rende várias homenagens às séries atual e clássica.

O desenrolar da história apresenta também as consequências para as vítimas não fatais das Mortalhas. São pessoas que perderam a capacidade de sentir tristeza, sugada pelas Mortalhas, e tiveram um desequilíbrio em suas emoções, capazes apenas de experimentarem um tipo de sentimento, ao invés da vasta gama original do ser humano. São apresentadas soluções para esse problema das vítimas, e respostas relacionadas ao riso como um tipo de poder restaurador. A própria forma de se expulsar as Mortalhas provoca risadas durante a leitura, como num bom episódio da série.

Mortalha das Lamentações é uma boa história de invasão alienígena, bom passatempo para uma tarde de descanso. Distração com uma pitada de reflexão sobre a natureza humana, como nos melhores episódios da televisão. Com Clara e o Doutor representados de acordo com a série, o que ajuda a suportar a abstinência entre uma temporada e outra (como a que estou sentindo no momento). E olha que não sou do tipo que tenho só um sentimento por vez.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud