Filmes

Scarlett Johansson Para Protagonista do Filme Live-Action de Ghost in the Shell

Ghost in the Shell

O filme live-action de Ghost in the Shell parece estar seguindo em frente depois de anos em um processo de desenvolvimento lento e incerto. Scarlett Johansson vinha sendo sondada há alguns meses para assumir o papel de protagonista do filme. Antes os realizadores do projeto — incluindo Steven Spielberg, um dos principais produtores — disseram ter considerado Margot Robbie — que agora será a Arlequina no filme Esquadrão Suicida em 2016 —, mas agora quem parece estar mais próxima do papel é mesmo Johansson.

De acordo com o Variety, a atriz recebeu uma proposta de US $ 10 milhões da DreamWorks para ser a protagonista de Ghost in the Shell e aceitou o papel. O diretor Rupert Sanders (Branca de Neve e o Caçador) está desenvolvendo a adaptação a partir de um roteiro de William Wheeler (O Relutante Fundamentalista).

Ghost in the Shell começou como um mangá na década de 1980, e em seguida, deu origem a duas adaptações como animes em filme, bem como jogos de videogame, uma série de TV intitulada Ghost in the Shell: Stand Alone Complex em 2002 e uma série de OAV chamada Ghost in the Shell: Arise em 2013. A história acontece por volta de meados do século XXI, em um mundo cyberpunk onde ameaças de criminosos cibernéticos são constantes.

A protagonista original da obra de 1989 criada por Masamune Shirow é a Major Motoko Kusanagi, uma cyborg que trabalha para a Seção 9, uma divisão especializada no combate a crimes cometidos com o uso de tecnologia. Parece lógico acreditar que certos elementos da história original da personagem Kusanagi serão aproveitados para o filme live-action de Hollywood; embora possamos presumir que, uma vez que Johansson assumiu o papel, a personagem será norte-americana ao invés de japonesa (a menos que ela seja meio-japonesa) e talvez tenha um novo nome.

Ghost in the Shell, como acontece com todas as outras propostas de adaptações em live-action de animes em Hollywood, coloca os fãs da franquia em um dilema. A promessa de um filme de grande orçamento e a transposição dos conceitos futuristas da série são propostas tentadoras, mas a preocupação de que Ghost in the Shell se torne apenas mais uma ficção científica genérica de ação também é justa, já que muitas vezes é como histórias como essa são encaradas por grandes estúdios. Além disso, há toda a questão sobre “americanizar” a obra, algo que sempre afeta (de uma forma ou de outra) o potencial do projeto.

A presença de Scarlett Johansson no elenco certamente concede um peso maior para a adaptação, especialmente considerando suas últimas participações bem-sucedidas em filmes de ficção científica, como Lucy, em que também interpreta uma protagonista feminina forte. O negócio é que Lucy tem um nome de peso por trás de sua concepção, Luc Besson, enquanto Sanders não parece ainda ser uma escolha tão interessante para um filme como Ghost in the Shell. Se o projeto for para frente mesmo, sem novos adiamentos, vamos esperar que faça jus à icônica obra Shirow; isso é o mínimo.

Ghost in the Shell, a versão live action, tem previsão de estreia (a princípio) para algum momento de 2016.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud