Filmes

Encontro com Mark Gatiss no Rio – O Mycroft Holmes da Série SHERLOCK

Mark Gatiss no Rio

Ser fã é passar boa parte da madrugada na frente de uma livraria no Centro do Rio de Janeiro para garantir o melhor lugar na fila de um evento super especial. Principalmente se esse evento envolve um dos responsáveis por duas das séries mais cultuadas do momento: Doctor Who e Sherlock.

Passava das sete da manhã de sexta, 14 de março, quando a fila em frente à Livraria Cultura já contava com mais de cem pessoas. A razão era que apenas 186 senhas seriam distribuídas, a partir das 9h em ponto, para uma conferência com Mark Gatiss, co-criador de Sherlock e co-roteirista de Doctor Who, naquele mesmo dia.

Quando as portas da livraria abriram e os fãs começaram a receber suas senhas, um número muito maior de gente já formava a fila. Ali uma parte dos fãs brasileiros mostrava todo o amor que possuem pelas duas séries e por todos aqueles envolvidos com elas. Camisetas, bolsas, sacolas e outros acessórios eram vistos por todos os lados, portados com muito orgulho e amor por aqueles que não se importavam de esperar. Mesmo que a maioria não tenha conseguido o bilhete tão desejado, todos faziam questão de deixar claro o quanto apoiam os dois shows. Esforço notado e muito bem recebido pelos representantes da BBC que percorriam a fila, maravilhados por perceber quão grande é o sucesso de suas séries no Brasil.

Os sortudos que conseguiram a senha, agora enchiam a livraria atrás de produtos dos seus ídolos e eram presenteados com brindes. A partir daquele momento começava uma aventura que acabaria só muito tarde da noite. Muitos permaneceram por perto até 17h30, quando começaria o evento, outros voltaram no início da tarde. O que todos não sabiam é que eles estavam contribuindo para mudar o pensamento e o cenário de eventos desse porte no Brasil.

Para os representantes da BBC, que vieram observar de perto o sucesso de Doctor Who e Sherlock no Brasil, aquele era um resultado muito melhor do que o esperado. Tudo parece ter sido desencadeado quando 53 salas exibiram o Especial de 50 Anos de Doctor Who em todo o país, um número muito maior do que nos EUA, considerado o país com maior número de fãs da série fora da Grã-Bretanha. A alta audiência de Sherlock, que é exibido aqui pelo canal BBC HD, também contribuiu para que os produtores das séries e os executivos do canal voltassem seus olhos para o nosso mercado. Por isso, aquela manhã de sexta, ali na Livraria Cultura, era tão especial para os fãs da série, que marcaram presença e mostraram ao mundo que também sabem demonstrar seu amor.

Quatro da tarde, clientes regulares da livraria se misturavam a um grupo de pessoas alegres, algumas com cosplays de Doctor Who, quase todas com camisetas de uma das duas séries, que passeavam por ali enquanto matavam hora para ocuparem seus preciosos lugares no Teatro Cine Vitória, no subsolo.

O evento na verdade tratava-se de uma conversa com Mark Gatiss sobre a série Sherlock. Além de criador da série, Gatiss também participa como ator, no papel de Mycroft Holmes, irmão do personagem principal. No começo do evento, foi exibido o primeiro episódio da terceira temporada: “The Empty Hearse”. Sherlock, Watson, Mary, Mycroft e companhia arrancavam suspiros e ovações da plateia mais do que empolgada com o fato de ver o episódio com um grupo de fãs e depois poder conversar com um dos responsáveis pela série.

Quando Gatiss subiu ao palco, a excitação do lugar aumentou consideravelmente, todos queriam participar com perguntas, tirar fotos e gravar vídeos daquele momento tão especial. Lá no palco, o roteirista e comediante parecia bem a vontade em um país tão diferente do seu. Comentou sobre a diversidade da cidade, do bom humor do carioca e sobre bebidas: achou caipirinha parecida com enxaguante bucal e muito engraçado o fato de pedir um chá gelado e o oferecerem um chá normal com gelo. Após esse momento de descontração, Gatiss conversou com os fãs sobre Sherlock, enquanto alguns trechos de outras temporadas eram exibidos no telão.

Contou que teve a ideia de criar uma série sobre o clássico personagem durante uma viagem de trem com Steve Moffat (atual responsável por Doctor Who), quando ficaram imaginando um Sherlock moderno atuando na Londres de hoje em dia. Afirmou que o resultado foi muito além do esperado e que Benedict Cumberbatch com certeza foi a escolha certa para o papel título. Entre seus episódios favoritos da série enumerou três com roteiros escritos por ele: ”The Great Game”, ”The Hounds of Baskerville” e ”The Empty Hearse”. Comentou como seu amor por filmes e histórias de terror influenciam seus roteiros, principalmente os de Doctor Who. Respondeu perguntas do público e por fim recebeu um por um dos que ali estavam para uma sessão de fotos e autógrafos.

Já passava de dez da noite quando todos foram embora, cansados, mas felizes. Muito felizes. Os fãs, os organizadores e com certeza, Mark Gatiss, que no dia seguinte repetiria a façanha em São Paulo.

Uma certeza ficou: a partir desse momento os fãs brasileiros podem esperar por mais oportunidades de participarem de encontros, conhecer ídolos e mostrar para o mundo que estamos completamente por dentro do que acontece no cenário da cultura pop atual. Por fim, só cabe agradecer a BBC pelo grande evento. Pelo respeito e carinho com o público que esperou horas na fila e principalmente por voltar seus olhos para o mercado brasileiro.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud