Filmes

A Menina Que Roubava Livros

A Menina Que Roubava Livros (The Book Thief, EUA, 2013) é baseado no romance de mesmo nome de Markus Zusak, e conta a história da adolescente “ladra de livros” Liesel Meminger (Sophie Nélisse) durante o tempo da Alemanha nazista. Após uma tragédia que atinge sua família, Liesel é adotada pelo bondoso pintor Hans Hubermann (Geoffrey Rush) e sua rigorosa — mas eventualmente amável — esposa Rosa (Emily Watson). Apesar de forjar uma amizade rápida com o vizinho Rudy Steiner (Nico Liersch), Liesel enfrenta provocações de seus colegas de classe no primeiro dia de escola por ser analfabeta.

Como resultado, Hans se compromete a ensinar sua filha adotiva de ler e escrever — num momento em que os nazistas estavam proibindo a maioria das obras literárias. A vida de Liesel e sua família muda quando eles oferecem abrigo a um judeu misterioso, Max Vandenburg (Ben Schnetzer), que possui ligações com Hans e também é apaixonado por histórias e livros. Assim surge uma grande amizade entre Liesel e Max, e o interesse da Morte na garota. A história é narrada pela Morte, ora de forma sisuda, ora de forma sarcástica, mas sempre demonstrando sua admiração pelo espírito corajoso e nobre de Liesel, que surge aqui como uma representação da própria humanidade.

A Menina Que Roubava Livros

Como o segundo longa-metragem do diretor Brian Percival, que também possui vários filmes de TV no currículo, A Menina Que Roubava Livros é um drama histórico impactante com interpretações cativantes de seu elenco principal — com destaque absoluto para Sophie Nélisse, que “rouba” as cenas em que aparece, com perdão do trocadilho. Percival mostra a Alemanha Nazista de forma intrigante, como por exemplo em um coral de crianças cantando sobre a inferioridade dos não-alemães, mas perde um pouco do impacto por encobrir muitos momentos mais fortes do livro, amenizando uma história que não deveria ser amenizada. A adaptação capta com eficiência a profundidade das histórias pessoais de alemães que não eram cúmplices nas ações de Hitler, enquanto outras cenas são tão amenizadas que simplificam as questões sociais que a história tenta explorar. Ainda que inclua algumas das ideias mais interessantes do livro, o filme explora muitas delas apenas superficialmente. Considerando a complexidade do material original, é compreensível as simplificações.

A Menina Que Roubava Livros é um drama histórico forte, com elenco principal carismático, especialmente a personagem principal. Mas apesar de trabalhar a

Alemanha Nazista de forma intrigante, o filme não mostra muitas cenas importantes do livro, que descrevem o verdadeiro horror daquela época de guerra e genocídio. É um bom filme, mas faltou um pouco de ousadia, provavelmente na tentativa de amenizar a história para o público.

A relação entre Liesel e Max, especialmente, é reduzida a alguns momentos adoráveis, mas apesar de química dos dois atores, a amizade é apressada e não revela em sua totalidade o verdadeiro vínculo que existe entre ambos. Ainda assim, o desempenho do elenco é fascinante. O que mais cativa é a condução de personagens interessantes em encontros que oferecem muito espaço para os atores brilharem, tanto os mais jovens quanto os mais experientes — Geoffrey Rush e Emily Watson são maravilhosamente apaixonantes nas divergências e na cumplicidade. Isso reforça o drama da história, e o drama é bem presente.

Nélisse é impecável como Liesel, apresentando com sutilidade a mistura de medo e incerteza que assombrava até mesmo os cidadãos alemães durante o domínio de Hitler. Apesar das limitações, o filme é honesto quando tenta mostrar um lado mais íntimo das pessoas comuns que viviam sob o olhar sempre desconfiado do regime nazista. A força dramática é maior graças ao talento de Nélisse, que está sempre no centro de vários aspectos da ideologia nazista, mas nunca é realmente capaz de expressar seu descontentamento em público. Acompanhar a trajetória de Liesel é emocionante e inspirador. Se até a Morte é inspirada por ela, porque nós não seríamos.

A Menina Que Roubava Livros

A Menina Que Roubava Livros

A Menina Que Roubava Livros

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud