Filmes

Sharknado

Sharknado

Sharknado

Sharknado

Sharknado

Sharknado. Só esse nome já demonstra o potencial para a galhofa. Poucos filmes são capazes de fazer isso, e sobreviver para contar a história. E estamos falando de um filme com tubarões. Muitos tubarões. Num tornado. Sobrevivência não é uma opção!

Sharknado (EUA, 2013) é o tipo de filme que não deveria ter funcionado. Provavelmente foi pensado por um bando de amigos, sentados numa mesa de bar, tomando uma cerveja. E por isso mesmo funciona tão bem, e é tão sensacional.

O filme de terror trash, está mais para a comédia do que para o horror, e por não se levar a sério, acabou chamando a atenção nas redes sociais quando foi exibido nos Estados Unidos, e sinceramente, está entre os filmes mais divertidos que assisti nos últimos anos. As piadas são ruins, e tudo é muito grosseiro, mas desafio você a não dar uma risada para o filme quando um tubarão surgir voando na tela.

Os efeitos especiais são toscos. Pessoas são comidas por tubarões e ninguém ao redor sequer percebe. Em dado momento, uma mulher idosa cai dramaticamente em uma piscina contendo um tubarão, quando há momentos antes estava sentada a uma distância segura da borda — continuidade, pra quê?! — Tem até um carro que funciona depois de submerso! Pode acreditar!

Você vai ver muitas mulheres de biquíni, um ou outro romance para aliviar um pouco a matança, mas a todo instante, você será lembrado que está assistindo a um filme sobre tubarões voando para fora de um tornado. E quando você e seus amigos — porque esse é um filme pra ver com os amigos — chegarem ao ápice da galhofa, prepare-se para ver um homem ser devorado por um tubarão, e sair de dentro dele. Com uma motosserra.

Só pra constar, essa inenarrável trasheira é dirigida por Anthony C. Ferrante, produzida pela The Asylum e pelo canal Syfy — famoso por produzir trasheiras espetacularmente épicas! — e tem ainda Ian Ziering, que você provavelmente conhece o Steve de Barrados no Baile, matando tubarões voadores com uma motosserra e a Tara Reid… Não, ele não mata um tubarão com a Tara Reid, mas se fizesse, eu chorava lágrimas de sangue!

A história… Quem se importa?!… São tubarões sendo levados por um tremendo tornado que devasta Los Angeles. E as pessoas precisam sobreviver a eles. Com motosserras. E picaretas. E espingardas. MEODEOS! O que importa é que se trata de um filme sobre tubarões que não se parecem realmente com tubarões devorando pessoas que parecem estar tentando não rir. O que poderia ser melhor?!

Mas olha quem diria, Sharknado ainda tem uma lição a oferecer: se alguém na praia gritar “TUBARÃO!”, olhe para cima!

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Nível Épico em Imagens

Facebook

Google Plus