Você Viu?

The Green Inferno – Festival do Rio 2013

The Green Inferno

The Green Inferno

The Green Inferno

The Green Inferno

Fazia tempo desde que Eli Roth sentou na cadeira de diretor de um filme de terror, seis anos, e agora ele voltou não apenas com um filme de terror, mas com um filme de terror CANIBAL chamado The Green Inferno (EUA, 2013).

Muitos inclusive acreditavam que a primeira incursão de Roth pelo sub-gênero do canibalismo seria apenas uma releitura de Holocausto Canibal, um clássico do gênero, e apesar de The Green Inferno possuir um tom de homenagem, Roth conseguiu criar seu filme com sua própria assinatura, levando-nos por um ambiente selvagem, grotesco e cheio de carnificina.

A história é sobre Justine (Lorenza Izzo), uma estudante universitária ingênua que acaba envolvida numa viagem organizada por um grupo de estudantes ativistas, que pretendem ir ao Peru para impedir o massacre de uma tribo indígena cujo território está sendo invadido por uma grande corporação. O objetivo é usar as mídias sociais — através de seus iPhones — como forma de proteção — e sim, desde o começo a proposta do grupo ativista parece ridícula, precária e um tanto quanto estúpida. Mas incrivelmente, o plano funciona, porém, os estudantes sofrem um acidente e acabam se tornando reféns da tribo que eles queriam salvar — e essa é a parte mais legal, claro, porque é uma tribo de canibais bizarros e famintos!

O que se segue é uma sanguinolência brutal e repugnante que provavelmente vai agradar os fãs do gênero, especialmente aqueles que gostam dos infames filmes de canibais italianos. Quando se trata de violência e gore, Eli Roth é explícito e eficiente, sem sutilezas ou suavidades. A violência é feita para causar estranheza, e as mortes são inventivas, com muitos empalamentos, cabeças rolando e personagens bonzinhos sendo despedaçados e comidos. Mas tenho que admitir que o filme não é tão grotesco quanto imaginei que seria antes de assisti-lo.

The Green Inferno é BASTANTE violento, mas é contido em certos aspectos, e não chega a ser como Holocausto Canibal, que além do gore, tinha cenas de violência sexual (fictícias, mas fortes) e causou bastante polêmica na época da estreia por usar mortes reais de animais — devo dizer que o fato de não ter animais mal-tratados é um alívio.

O terror doentio é um pouco amenizado por elementos cômicos inseridos em algumas cenas mais terríveis, tornando The Green Inferno uma experiência distorcida e cômica. Roth, contudo, conhece as expectativas de seu público, e não poupa esforços no terror violento e em impor sua assinatura ao filme, criando tensão em cima de circunstâncias brutais apresentadas previamente, de tal forma que passamos o filme inteiro esperando uma determinada situação acontecer. Isso é especialmente evidente durante uma discussão sobre circuncisão feminina logo no início do filme, que desperta inquietação porque sabemos que aquela conversa não é gratuita e, em algum momento do filme, alguém vai sofrer com uma circuncisão.

Como o resto de seus filmes, Roth leva tempo para desenvolver os personagens antes de torná-los pedaços de carne comestíveis. The Green Inferno leva um pouco mais de tempo do que o habitual, focando em apresentar as motivações dos personagens e, com isso, reforçar as temáticas trabalhadas no filme — a piada interna dos ativistas que começam um filme de canibalismo fazendo greve de fome é sensacional!

Roth usa a história de ativismo e canibalismo para expor as falhas do entendimento humano através de protagonistas razoavelmente heroicos que muitas vezes tomam atitudes imbecis. Justine, a heroína da vez, é uma mulher forte, e a segunda melhor personagem do filme, sem dúvida. Ela nunca tem atitudes ruins ou prejudiciais para com os outros. Seu maior pecado é ser demasiadamente ingênuo e idealista. A personagem ganha ainda mais força graças à mensagem sobre como motivos egoístas e cultos à celebridade podem ser mascarados por trás de protestos e ações aparentemente humanitárias — quando na verdade, muitas vezes, as coisas não são realmente o que parecem.

Só é uma pena que a primeira personagem mais legal fique tão pouco tempo em cena: Kaycee (Sky Ferreira), amiga sensata de Justine — e única pessoa sensata do filme — que não acredita nos ativistas e não viaja com eles — pensando bem, Kaycee é uma personagem que não mereceria morrer, e eu não gostaria de vê-la sendo devorada, então até fiquei feliz dela não aparecer muito.

The Green Inferno é um retorno sanguinário de Eli Roth aos filmes de terror e é certamente uma homenagem respeitável ao horror canibal, um sub-gênero praticamente extinto hoje em dia.

MOSTRA MIDNIGHT MOVIES

THE GREEN INFERNO (The Green Inferno) – De Eli Roth. Com Lorenza Izzo, Ariel Levy, Sky Ferreira, Nicolás Martínez, Kirby Bliss Blanton. Estados Unidos, 2013. 103min.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



  • gustavo

    mas alguem sobrevive? Quem sobrevive ?

    • http://www.nivelepico.com/ Alan Barcelos

      Sim…a personagem principal, Justine. ;)

  • gustavo

    Obrigado por ter comentado ! Queria muito que a justine sobrevisse no filme. !

  • gabriel

    Como a personagem justine sobrevive ?

  • http://www.nivelepico.com/2013/10/09/the-green-inferno-festival-do-rio-2013/ gabriel

    Você pode me recomendar algum site pra mim assistir esse filme ? Quero muito assistir esse filme por favor , ja faz quase 1 ano que eu quero assistir !! Obg

    • http://www.nivelepico.com/ Alan Barcelos

      Por enquanto, ainda não há como encontrar o filme porque a estreia dele foi adiada lá nos EUA e ele ainda não saiu no cinema oficialmente, só foi exibido em festivais de cinema. O estúdio e a distribuidora do filme estão enfrentando problemas, por isso a demora na estreia.

      Mas o diretor Eli Roth disse recentemente que acredita que o filme será lançado nos cinemas dos EUA em agosto ou setembro. Aqui no Brasil, ainda não há qualquer previsão. Vamos esperar e torcer.

  • gabriel

    Oi, eu queria saber como a personagem “Samantha” (magda apanowicz) morre no filme!! Pq ainda não consegui assistir o filme e quero muito saber, obrigado!!

Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Bloglovin’

Follow

Vem Com a Gente

Curta e Compartilhe

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens