Acervo

Obsessão – Festival do Rio 2013

Obsessão

Obsessão

Obsessão

Obsessão

A Flórida é conhecida pelas praias, pelas compras de Miami e pelos parques de Orlando. No entanto, o estado é composto em sua grande parte por pântanos e cidades interioranas típicas, guardando tudo de bom e ruim que elas possuem. E se voltarmos aos anos 60, e lembrarmos que estamos falando do Sul dos EUA, há um tom de sinistro em qualquer história que se passe neste cenário.

É o caso de Obsessão (The Paperboy, EUA, 2012), thriller dirigido por Lee Daniels adaptando o livro homônimo de Pete Dexter, publicado no Brasil pela editora Novo Conceito. A trama conta a história dos jornalistas Ward (Matthew McConaughey) e Yarley (David Oyelowo), que tentam provar a inocência de Hillary Van Wetter (John Cusack), condenado à cadeira elétrica por supostamente ter assassinado um xerife de uma pequena cidade. Para isto, contam com a ajuda da noiva do preso, Charlotte (Nicole Kidman), e do irmão mais novo de Ward, Jack (Zac Efron).

Muito da tensão inicial se dá pelo fato de Yarley ser negro, e todo esse subtexto de conflito racial é reforçado pelo fato da narradora do filme ser a empregada doméstica do pai de Ward e Jack, interpretada pela cantora Macy Gray. Contudo, a trama vai passando por viradas e mais viradas, e aos poucos vai abandonando essa abordagem em prol do aumento do suspense.

O grande problema do filme é que o roteiro possui algumas falhas em sua estrutura. Personagens secundários de repente ganham importância demasiada, a tentativa de revelar segredos acaba ficando cansativa (ainda mais por serem óbvios), mas o pior de tudo é sem dúvida a conclusão. Ela não é mostrada, apenas contada com texto na tela, no melhor estilo “filme baseado numa história real”. A duração não é tão longa assim, porém, mais cinco minutos mostrando visualmente como realmente tudo termina fariam um bem danado, sem deixar o espectador se sentir um trouxa. A câmera tremida também acaba atrapalhando mais do que ajudando, por ser fora do tom da história.

Contudo, há aspectos positivos que salvam o filme. O principal deles é a atuação. Todo o elenco está muito bem. Zac Efron mostra que pode ser um ator de verdade, Macy Gray mostra-se uma revelação, McConaughey enche seu jornalista de nuances que aprofunda o personagem, e todos, no geral, atuam acima da média.

O grande destaque fica por conta de Nicole Kidman, deslumbrante e sedutora, com um apelo erótico todo baseado apenas em sua atuação. Além disso, o diretor consegue passar um nível de tensão e crueza nas cenas finais que chega a ser surpreendente. Com grandes atuações e um clima sempre tenso, Obsessão cumpre seu papel, mesmo com todos os seus problemas. Além disso, a presença de Nicole Kidman na tela, por si só, já é vantagem.

MOSTRA PANORAMA DO CINEMA MUNDIAL

OBSESSÃO (ThePaperboy) – De Lee Daniels. Com Nicole Kidman, Zac Efron, Matthew McConaughey, David Oyelowo, John Cusack. Eua, 2012. 107min.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Dia do Hambúrguer

Arquivos do Blog

Blogs Favoritos

Blog Favorito

Blog Favorito

Blog Favorito