Filmes

Blind Detective – Festival do Rio 2013

Blind Detective

Blind Detective

Blind Detective

Blind Detective

Blind Detective (Man Tam, China, 2013), como o próprio nome (em inglês) deixa claro, é sobre um detetive cego e famoso chamado Johnston (Andy Lau), que costumava ser um policial, mas desde que perdeu sua visão, ganha a vida resolvendo casos antigos sem solução em busca de recompensas. Johnston ainda é bastante conhecido por suas habilidades de investigação peculiares e por re-encenar emocionalmente cenas de crimes para determinar o motivo e deduzir acontecimentos.

Johnston é contratado pela policial Ho Ka Tung (Sammi Cheng) para ajudá-la a resolver um mistério de anos atrás, quando ela ainda estava na escola: descobrir o paradeiro de uma amiga de infância, Minnie, que sumiu ainda durante a época da escola. Johnston aceita ajudá-la — por uma singela quantia de um milhão de dólares — e começa a ensiná-la sobre suas técnicas enquanto ambos vão desvendando vários casos pendentes há anos. Enquanto isso, procuram pistas sobre Minnie e desenvolvem uma relação mais afetuosa um com o outro.

Blind Detective inicialmente surge como um filme de crime e suspense sobre investigação de assassinatos, mas aos poucos vai se mostrando uma grande comédia ao invés de trabalhar com uma estranheza obscura. Ainda assim, existe a estranheza, se não pelo humor, pelos mistérios que surgem sobre os casos. Os crimes revelam detalhes macabros, às vezes tão perturbadores que lembram outro filme do diretor, O Jogo da Vingança. Um dos casos, envolvendo os assassinatos em série de mulheres com o coração partido, chega a um clímax perturbador, que se completa com um tiroteio de consequências intensas.

Johnston ainda experimenta visões, num recurso sabiamente utilizado para explorar os possíveis caminhos que um caso pode tomar, além de criar certa ligação com as vítimas, que além de representadas nas encenações, aparecem como se estivessem falando com o detetive — uma visão interessante de investigação.

O cineasta Johnnie To basicamente conta uma história de detetive, que apesar dos aspectos sombrios, logo se revela uma tremenda comédia porra-loca, que não se leva a sério e foca bastante no romance entre os dois protagonistas. O filme, na verdade, se baseia muito na química divertida entre Andy Lau e Sammi Cheng — que já atuaram juntos outras vezes, como no filme Conflitos Internos, que inspirou Os Infiltrados, de Martin Scorcese. Juntos, os dois entram num jogo de investigações absurdamente surtado e provocam riso fácil pela maneira — REALMENTE PECULIAR — como re-encenam exaustivamente os acontecimentos que levam aos crimes.

Como um homem cego, Lau é divertido em suas excentricidades, porque além do fato de ser inteligente e sagaz, se entrega completamente aos prazeres que a riqueza pode proporcionar. Cheng, no entanto, é quem mais se destaca, por seu jeito expansivo e exagerado como ajudante do detetive cego e (previsível) interesse romântico. Ela concede um nível de humanidade à história que complementa as ações e reações de Lau aos fatos, criando situações impagáveis — especialmente porque Ho sofre muito na mão de Johnston durante as re-encenações, coitada!

Andy Lau e Sammi Cheng se largam nas cenas, exagerando tanto fisicamente quanto verbalmente, de tal forma que chega a ser agressivo às vezes. As piadas visuais são quase todas conduzidas por Cheng, de alguma forma, e isso a torna uma personagem ao mesmo tempo carismática e engraçada. O típico humor chinês, normalmente exagerado, non-sense e com muita gritaria, ajuda consideravelmente no desenvolvimento dos personagens. A violência cômica reveza com momentos de fofura adorável de Cheng antes de voltar às gritarias insanas de Lau, num festival sensacional de comportamentos e atuações surtadas.

Blind Detective possui muito do estilo de Johnnie To para filmes de detetives, como as técnicas de investigação bizarramente semelhantes às do filme Mad Detective e a forte dependência da química entre Lau e Cheng. O mais empolgante é ver que To não se preocupa com quaisquer convenções, e não se importa de brincar com sua própria confusão. Melhor do que isso, é ver Andy Lau e Sammi Cheng se divertindo nas situações mais bizarras, e ainda parando pra fazer uma boquinha depois disso.

MOSTRA PANORAMA DO CINEMA MUNDIAL

BLIND DETECTIVE (Man Tam) – De Johnnie To. Com Andy Lau, Sammi Cheng, Yuanyuan Gao. Hong Kong/China, 2013. 129min.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Nível Épico em Imagens

Facebook

Google Plus