Filmes

Invocação do Mal

Invocação do Mal

Invocação do Mal

Invocação do Mal

Invocação do Mal

O que mais me atrai em um filme de terror ou suspense é o medo do que ele não mostra, não sei se por ter uma imaginação bem fértil, que me faz pensar em mil coisas piores do que realmente é.

O fato é que enquanto morro de rir com cabeças cortadas, braços decepados, monstros, facões e serra elétricas (ou motosserras), quase infarto de susto vendo filmes que apenas insinuam o que está atrás da porta.

Sempre disse que se um dia alguém quiser fazer um grande filme de terror, sem violência explícita, precisa assistir a O Bebê de Rosemary, obra-prima do mestre Roman Polanski, que não mostra nada. Nada! Apenas nos envolve em sua trama e quando acaba, você está apavorado.

Poucos são os filmes que seguem esse caminho e têm sucesso; alguns acabam apelando para o banho de sangue, outros não sustentam o suspense, mas quase nenhum prende sua respiração até a última cena. Invocação do Mal (The Conjuring, EUA, 2013) consegue seguir a cartilha do filme do Polanski, se perdendo um pouco pelo caminho, mas chegando a um final bem satisfatório, que deixa o público intrigado.

Dirigido por James Wan, de Jogos Mortais e Sobrenatural, esse é um filme de um diretor que amadureceu dentro do gênero, e conseguiu criar uma obra excepcional. Claro que a proposta de Jogos Mortais é completamente diferente de Invocação do Mal, mas Wan foge completamente do terror gore de sua primeira produção, construindo um longa de suspense muito bem orquestrado – tema que ele começou a trabalhar em Sobrenatural e que conduz com mais facilidade agora.

Tudo bem que o argumento do filme ajuda muito. Com roteiro escrito pelos gêmeos Chad e Carey Hayes, é baseado em casos reportados pelo casal de investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren. Famoso nos EUA na década de 1970, o casal investigou inúmeros casos inexplicáveis. Ed (falecido em 2006) era expert em demônios; e Lorraine, viva até hoje, é médium e clarividente. O caso do sítio de Harrisville, Rhode Island, aconteceu em 1971 e inspirou o filme Amityville, de 1977, é o mais famoso do casal, e ajudou a família Perron a lidar com a possessão demoníaca que assombrava a casa desde o Século 19.

Invocação do Mal conta a história dos Perrons: Carolyn, Roger e suas filhas, Andrea, Nancy, Cindy, Christine e April, que se mudam para uma casa antiga, afastada da cidade, por causa de problemas financeiros. Roger consegue a casa, que é enorme, em um leilão do governo. Mas logo nas primeiras noites ali, fatos estranhos começam a acontecer, culminando em uma aparição sobrenatural no quarto de duas das filhas. Para ajudar a entender o que aflige a casa, os Perrons pedem ajuda ao casal Warren.

Sem uma única cena violenta ou sangrenta, Wan leva o espectador aos limites do medo, criando uma atmosfera de suspense intenso, que aumenta conforme a história avança. Mesmo ao saber o que assombra os Perron, há a dúvida de como tudo irá se resolver e o que será dos Warren.

Além do excelente roteiro e argumento, o filme também ganha pontos positivos com seu elenco composto por Vera Farmiga, como Lorraine Warren; Patrick Wilson, como Ed Warren; Ron Linvingston, como Roger Perron; e Lily Taylor, como Carolyn Perron. Assistir a Farmiga e Taylor atuando lado a lado, com personagens de tanta carga emocional, é quase um privilégio. Farmiga, que se renova a cada personagem, mais uma vez faz parecer que é muito fácil ser uma clarividente. Taylor, uma atriz que merecia muito mais destaque, é uma mãe aflita, mas não exagerada. Ambas brilham no filme, apenas contribuindo para o seu sucesso.

Ser baseado em relatos reais poderia ser um chamariz bobo para o filme, mas acaba ajudando na ambientação e no suspense. Wan passa longe da caracterização exagerada, construindo um filme intimista, sem apelações. Seu ponto focal são os personagens e não truques técnicos, o que resulta em uma produção de terror séria e honesta, como não se vê há muito tempo.

Em tempo, vale muito a pena procurar saber sobre o verdadeiro casal Warren na internet e ver os vídeos sobre a sala de objetos exorcizados que eles mantêm. Um prato cheio para os curiosos sobre o assunto.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud