Você Viu?

Meu Malvado Favorito 2

Meu Malvado Favorito 2

Meu Malvado Favorito 2

Meu Malvado Favorito 2

Meu Malvado Favorito 2

Desde o lançamento de Shrek, estabeleceu-se uma marca bastante usada no mundo das animações, com uma aventura que agradava às crianças, mas com algumas piadas que só os adultos poderiam entender. Desde então, muitas animações aproveitaram este padrão, com mais ou menos sucesso. Seria natural que, depois de tantos anos, a fórmula apresentasse algum esgotamento, mas isso até que Meu Malvado Favorito 2 (Despicable Me 2, EUA, 2013) viesse para renová-la com grande sucesso.

Desta vez, Gru assume de vez a postura de vilão regenerado, abandonando as criações malignas para se dedicar à fabricação de… Geleias! Mas as saudades dos tempos antigos são grandes, e quando recebe um convite da Liga Anti-Vilões para se tornar um agente secreto e investigar a presença de um novo vilão dentro de um shopping, é claro que Gru não resiste e aceita. Para tal missão, ganha uma nova parceira, Lucy, uma personagem que também é carismática e cheia de personalidade, e está à altura do protagonista.

Mas é claro que os grandes destaque são os Minions! Caóticos, sacanas e hilários, são eles que garantem as muitas risadas do longa. Quando você menos espera, lá estão eles com alguma insanidade pra te fazer morrer de rir. E desta vez eles possuem uma participação importante na trama, numa versão ainda mais insana dos mesmos. E não perca as cenas durante os créditos com os testes musicais!

Há um grande novo personagem, o mexicano Eduardo/ El Macho. Rico, dono de uma mansão e do restaurante do shopping, metido a galanteador, é uma figura dúbia, pois não sabemos se é ou não um vilão. Mas temos a certeza de que sabe se divertir e garante também uma boa dose de risos.

O ponto baixo fica para as meninas adotadas por Gru (pra quem não lembra, Margo, Edith e Agnes). Elas ficaram meio sem função no roteiro, aparecendo mais para serem fofas. Apenas Margo evolui um pouquinho como personagem, ao se apaixonar pela primeira vez, mas as outras ficam estacionadas em suas caracterizações.

Contudo, dá pra entender essa escolha do roteiro. O ponto de vista adotado desta vez é totalmente o de Gru, são seus dilemas e escolhas que movem toda a trama. Isto leva a muitas piadas só pros adultos, e aqui podemos voltar ao assunto da fórmula de se fazer uma animação. A parte mais pastelão, que tanto agrada o público infantil, fica por conta dos Minions. Já para os adultos, a identificação fica com Gru e Lucy. A primeira vista poderia parecer que são dois núcleos diferentes, mas a força do roteiro está justamente em mesclar essas duas visões de uma forma tão divertida que o resultado final é coeso e agrada a ambos os lados. Pode-se dizer que, de certa maneira, há uma evolução na fórmula.

Os personagens carismáticos e o clima de diversão em família parecem ter estabelecido uma franquia duradoura. Mesmo agora que passou pro lado do bem, Gru ainda mantém uma pontinha de maldade, mas que é pequena o suficiente para com que nos faça se importar com ele e sua grande família de Minions.

P.S.: Se puder, assista em 3D, pois a técnica aqui é muito bem utilizada. E segundo, um destaque especial para o Franguito, que mostra que um galo pode ser muito perigoso!

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Bloglovin’

Follow

Vem Com a Gente

Curta e Compartilhe

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens