Filmes

O ‘S’ kryptoniano da Esperança, e o ‘S’ que significa Superman!

Superman Tributo

O segundo trailer completo de Superman – O Homem de Aço saiu ontem, e foi algo definitivamente arrebatador (você pode assistir clicando aqui). Assisti algumas vezes, me arrepiei, derramei algumas lágrimas, e fiquei com aquela sensação meio anestésica de que tinha passado por uma experiência não muito fácil de descrever. O trailer me fez pensar em um monte de coisas, coisas relacionadas ao cinema, aos quadrinhos, ao significado que um filme pode ter para uma pessoa, e ao significado que o Superman pode ter para uma pessoa.

Não sou, e nunca fui, grande fã do Superman. No caso desse novo filme, sou mais fã do Zack Snyder do que do Superman; em termos de herói da DC Comics, sempre fui mais fã do Batman. Antigamente, quando escolhia uma revista em quadrinhos da DC pra ler, eu sempre optava pelas do Batman. Se queria me fantasiar para alguma festa a fantasia, me vestia como Batman. Se parava para escolher filmes, assistia ao Batman, na época do Tim Burton com Michael Keaton, ao invés do Superman, na época do Richard Donner com o saudoso Christopher Reeve. Não me entenda mal, Superman é um filme fantástico, mas era questão de gosto. Sempre preferi mais o Batman como herói, por ser mais humano, por lidar mais frequentemente com a ordem e o caos de sua psique humana, por ser dotado de falhas que o colocavam numa posição muitas vezes questionável como herói, e por ser um mero mortal em meio a deuses e ainda assim ser capaz de superá-los justamente com suas características humanas. O Batman parecia mais próximo do que o Superman, que, como o deus que era, parecia mais distante e difícil de alcançar.

Jor-El fala no trailer: “Ele será um deus para eles.” Na verdade, ele é um deus, que sempre teve esse caráter de messias, de salvador da humanidade, mesmo para aqueles, como eu, que não eram tão fãs assim dele. Como Grant Morrison dizia: “Ele é como um Jesus da ficção científica.”

Mas, e isso é um grande MAS, à medida que fui crescendo, aprendi a gostar do Superman. Ainda gosto mais do Batman, e os filmes de Christopher Nolan, representaram de maneira emocionante o que sempre me fez gostar do personagem. Agora, chegou a hora de conhecermos uma nova visão do Superman, desenvolvida com a ajuda de Nolan, e que, por esses trailers, parece atingir exatamente esse patamar de DIVINDADE que o Superman sempre me pareceu ocupar.

Assistindo a esse segundo trailer completo, depois dos trailers que já haviam sido lançados, bateu uma certeza forte de que esse vai ser um filme do Superman digno da grande mitologia moderna que vem se estabelecendo em torno desses super-heróis, que fizeram parte da infância de muitos, inclusive a minha. Mais do que isso, esse trailer me fez ter certeza de algo que eu não percebia em minha juventude: Superman é humano, talvez o mais humano de todos. Superman é um símbolo de esperança.

J’onn J’onzz, o Caçador de Marte, do alto de sua sabedoria marciana, uma vez disse para os membros da Liga da Justiça (no episódio Hereafter do desenho animado, quando o Superman supostamente morre): “Nós compartilhamos um dom precioso. Temos, todos nós, o privilégio de viver uma vida que tenha sido tocada pelo Superman. O Homem de Aço possuía muitos dons extraordinários, e ele compartilhou-os conosco livremente. Nenhum destes dons era mais notável do que sua capacidade de discernir o que precisava ser feito, e sua coragem inabalável em fazê-lo, qualquer que fosse o custo pessoal. Vamos todos nos esforçar para aceitar o seu dom, e passá-lo, como um tributo permanente a Kal-El de Krypton, o filho das estrelas, que nos ensinou como ser heróis.”

Sim, mesmo sem notar, o Superman sempre esteve presente como uma peça importante da minha vida, e vou guardar para sempre essa dívida de gratidão para com ele. Desde criança, sou apaixonado por histórias em quadrinhos. Aprendi a ler por causa dos quadrinhos, e aprendi a desenhar por causa dos quadrinhos. Isso tudo, em grande parte, graças ao Homem de Aço, simplesmente porque as histórias em quadrinhos de super-heróis provavelmente não teriam sido escritas da forma como são até hoje se não fosse pelo surgimento do Superman, lá em 1938, na revista Action Comics #1. O Superman definiu o gênero de super-heróis nos quadrinhos.

Ainda maravilhoso é que o Superman surgiu para ser um patrimônio da humanidade, um herói que pertence a todos nós e em quem podemos nos espelhar. O Superman representa o bem, puro e simples, e tudo aquilo que a humanidade tem a oferecer. Ele luta incansavelmente por justiça e nunca desiste, não importa quão árdua seja batalha. Ele não é um humano, mas daria a vida para nos defender, e ainda que esteja infinitamente acima de nós, como o deus que é, ele se coloca em nosso lugar, na mesma posição. Ele tem poder para dominar o mundo, mas prefere protegê-lo e se esforça para torná-lo melhor. É o herói que precisamos, embora talvez não seja o que merecemos. Ainda assim, o Superman entende o significado da humanidade e nos ensina a ser humanos. O Superman representa um ideal que talvez nunca esteja ao nosso alcance, mas que sempre deveríamos tentar alcançar.

Essas sensações parecem ainda mais presentes depois de assistir a esse impressionante trailer de Superman – O Homem de Aço. A presença de Zack Snyder na direção parece ser o que o herói precisava para se tornar mais um guerreiro mais ferrenho e combativo, pelo aspecto ação mesmo, enquanto Christopher Nolan provavelmente faz diferença naquilo que o Superman sempre foi, um herói, pelo aspecto humano.

Sim, fiquei bastante emocionado com esse trailer, com as possibilidades que se abriram para esse novo filme do Superman. Esse, pra mim, sempre foi, e ainda é, o poder dos quadrinhos e também do cinema: a capacidade de me fazer sonhar e de me emocionar, de fazer eu me sentir assim, com vontade de despejar toda a emoção em palavras, que motivo melhor eu poderia ter para gostar de escrever. E se estou assim só por causa de um trailer, imagina como vai ser quando for o filme inteiro.

A verdade é que nunca houve um verdadeiro herói na ficção, ou na vida real, até o Superman. Se você me perguntar quem é o meu herói favorito dos quadrinhos, eu ainda vou dizer que é o Batman. Não, não vou dizer que é Superman. Em nenhum momento da minha vida, mesmo agora, Superman seria a resposta para essa pergunta. Ainda assim, mesmo não sendo meu herói preferido, o Superman sempre terá o meu mais profundo respeito e minha gratidão por ter me ajudado a ser o que sou.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud