Filmes

Termas Romanas – Festival do Rio 2012

Termas Romanas

Termas Romanas

Termas Romanas

Termas Romanas

Quem vive da criatividade sabe como muitas vezes é difícil ter uma boa ideia, especialmente sob pressão, seja a pressão de uma possível recusa num emprego, seja a pressão da derrota numa guerra. De onde vem a inspiração quando mais precisamos dela?

A resposta encontrada por Hideki Takeushi, com base no mangá produzido por Mari Yamazaki, é definitivamente inspirada. Termas Romanas (Thermae Romae, Japão, 2012) é uma odisseia cômica e brilhante sobre como ter boas ideias.

A inspiração aqui veio das famosas termas que serviam como casas de banho em Roma e que também são bastante comuns na cultura do Japão. Traçando um paralelo divertido entre as duas culturas, romana e japonesa, Takeushi mostra que ter boas ideias não é só sentar, pensar e ter um insight genial, às vezes é preciso formar bagagem, buscar referências, prestar atenção nas particularidades de outras culturas. É de onde muitas vezes surgem as boas ideias. Ok, às vezes sentar, pensar e lavar a bunda num banheiro também ajuda (rs).

A história transita por duas realidades: a Roma de 128 a.C. e o Japão no ano de 2012. Em Roma, o arquiteto de termas Lucius Modestus (Hiroshi Abe) está desgostoso com os rumos de seu trabalho e procura novas ideias para recuperar a gloria das termas romanas. No Japão, a jovem Mami (aquela linda da Aya Ueto) sonha em ser uma mangaká (desenhista de quadrinhos japoneses), mas acredita que não tem talento porque nunca dá sorte na profissão, não importa o quanto se esforce. Na busca por novas ideias, Lucius e Mami parecem estabelecer uma conexão que atravessa as eras. Um dia, enquanto relaxa num banho termal e tenta encontrar sua inspiração, Lucius é tragado por um ralo e viaja no tempo, desembocando numa casa de banhos no Japão atual. Lá, ele descobre uma nova cultura, que usa como inspiração para construir as melhores casas termais de Roma. Nas idas e vindas no tempo, Lucius e Mami se conhecem e ajudam um ao outro a descobrir o caminho para as boas ideias.

Sim, o enredo é mirabolante assim mesmo, mas tem a marca japonesa pra misturar assuntos e gêneros variados em tramas absurdas e sensacionais. Mais impressionante é exatamente a criatividade com que tudo é contado. Takeushi usa os fatos históricos com sabedoria e acrescenta uma boa dose de humor inocente. Cada vez que Lucius viaja no tempo para o Japão contemporâneo, acompanhamos a emoção da descoberta de um novo mundo junto com ele e rimos com isso, porque as reações do romano as coisas simples do nosso cotidiano são pra lá de engraçadas — cortesia do ator Hiroshi Abe, que interpreta Lucius com uma seriedade cômica típica do humor japonês.

Somam-se a isso as imagens de transição entre o tempo passado e o tempo presente, nas quais aparece um tenor cantando ópera de chorar de rir. Aliás, a trilha sonora conduzida quase totalmente por ópera é perfeita pro clima do filme.

Pra completar, há a protagonista e os velhinhos que estão sempre com ela. Aya Ueto, como já mostrou no fantástico longa Azumi, é uma atriz competente e transmite o misto de fragilidade e força de vontade da personagem de forma apaixonante. Já os velhinhos, que Lucius chama de Clã dos Rostos Achatados, são um espetáculo de divertidos. Parecem saídos de um teatro Kabuki, só que sem as maquiagens elaboradas — se bem que os rostos de alguns parecem maquiados de tão estranhos (rs).

A visão que Lucius tem dos japoneses como Clã dos Rostos Achatados apenas fortalece o tato de Takeushi para a comédia. Talvez por isso, por não se levar a sério em momento algum, o resultado tenha sido tão genial. Sem dúvida, um filme que merece entrar para a história do cinema, pra ser visto e revisto. O caminho para encontrar uma boa ideia nem sempre é fácil, mas pode ser divertido. Termas Romanas é um exemplo disso. Afinal, todos os caminhos levam a Roma.

Termas Romanas (Thermae Romae)

De Hideki Takeuchi.

Com Hiroshi Abe, Aya Ueto, Kazuki Kitamura.

Japão, 2012. 108min.

Mostra Panorama do Cinema Mundial

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud