Cultura Pop

CINCO filmes de luta pela Liberdade

LIBERDADEEEE!!! Pensando nesse tema que valorizamos tanto, escrevemos um post só com filmes sobre luta pela liberdade. Os filmes não estão dispostos por ordem de melhor ou pior, porque todos são muito bons. Colocamos por ordem de antiguidade.


O Homem que Matou o Fascínora

Top 11 Filmes de luta pela Liberdade

Clássico dirigido por John Ford estrelado por John Wayne e James Stewart, O Homem que Matou o Fascínora (The Man Who Shot Liberty Valance, 1962) apresenta um senador americano (Stewart) que volta ao interior para o funeral de um desconhecido (Wayne), que secretamente o ajudou no passado a impor a lei e a ordem no Oeste Selvagem. Nunca a metáfora da conquista do Oeste como a construção do pacto civilizatório funcionou tão bem como neste filme. Stewart, homem letrado que se recusa a pegar em armas, só consegue impor seu ponto de vista com a ajuda do pistoleiro de Wayne, que usa a violência para fazer prevalecer a paz. Até que ponto nosso marco civilizatório está marcado com o sangue derramado pelos Waynes da vida? O Estado de Direito é válido ou não passa de ilusão, pois em última instância precisa da força para se impor? E o preço a pagar pela segurança do povo é abrir mão de sua liberdade? Todas essas reflexões surgem neste faroeste clássico, com direito a tiroteios, aventura e romance. Imperdível!

(Rafael Monteiro)

Trailer


Todos os Homens do Presidente

Top 11 Filmes de luta pela Liberdade

Com o caso de Watergate ainda muito recente, o diretor Alan J. Pakula levou para as telas toda a trama vivida pelos jornalistas Bob Woodward (Robert Redford) e Carl Berstein (Dustin Hoffman) do Washington Post. Todos os Homens do Presidente (All the President’s Men, 1976) é um thriller emocionante onde acompanhamos a angústia dos personagens em combater, mais do que um presidente vilão, todo o sistema que se apropria do governo para obter benefícios egoísticos. O foco do longa é na batalha pela liberdade de expressão, ficando a lição de como deve ser o verdadeiro jornalismo investigativo. Essencial, principalmente em tempos onde mídia e poder andam de mãos dadas para garantir seus próprios privilégios.

(Rafael Monteiro)

Trailer


Coração Valente

Top 11 Filmes de luta pela Liberdade

Coração Valente (Braveheart, 1995) é o épico dos épicos! Um dos filmes que, sem dúvida, está entre os primeiros da minha lista de preferidos e que já vi um bocado de vezes. Primeiro, sempre gostei do trabalho do Mel Gibson; segundo, tudo no filme é emocionante. Não à toa, levou cinco Oscars em 1996. Baseado numa figura história, o filme mostra a trajetória de William Wallace, um escocês que decide liderar seu povo contra o domínio violento imposto pelos ingleses. No auge da carreira como ator, Mel Gibson também experimentou sua estreia na direção e foi extremamente bem sucedido. Sem dúvida, Coração Valente é um dos maiores épicos já feitos, com cenas de batalha fantásticas e qualidade técnica impressionante. Emociona até hoje, não importa quantas vezes eu já tenha assistido. É um filme marcante e que sempre merece ser visto. Dentre os momentos mais incríveis está a cena em que William Wallace está prestes a ser executado e ao invés de declarar rendição grita LIBERDADEEE!!! É inspirador! Além disso, foi graças ao filme que eu descobri o que era uma CLAYMORE!

(Alan Barcelos)

Trailer


O Patriota

Top 11 Filmes de luta pela Liberdade

O Patriota (The Patriot, 2000) é um filme sobre independência, por isso merece um lugar neste texto sobre filmes de luta pela liberdade. A história acontece em 1776, quando os Estados Unidos travavam uma guerra de independência contra a Inglaterra. Em meio ao caos, conhecemos Benjamin Martin (Mel Gibson), um fazendeiro viúvo que só quer viver em paz com os filhos. Porém, ele já foi um grande soldado e muitos o querem nesta guerra. E quando os conflitos mancham a varanda de sua casa com sangue, Benjamin se vê obrigado lutar contra os tiranos que oprimem seu povo. Dirigido por Roland Emmerich, O Patriota é repleto do espírito do que poderíamos chamar de “patriotismo saudável” (que é bem diferente de ufanismo) e carregado de clichês. É um filme emocionante! E tem o Mel Gibson à vontade no papel de homem atormentado que perdeu a família e luta por vingança — não muito diferente dos papéis dele em Máquina Mortífera e Coração Valente. — A cena em que ele mata vários soldados só com uma machadinha e uma faca é muito bem feita e impactante! E o que dizer dos momentos tocantes: como quando o vilão atira no menino pelas costas, ou quando Martin transforma o soldadinho de chumbo do filho morto numa bala de revólver, ou quando a menina que não fala enfim fala e corre chorando pedindo ao pai para não ir à guerra, ou quando o escravo recebe a alforria e o reconhecimento de seus companheiros. O Patriota é heroico e ousado, um filme que consegue exaltar patriotismo sem parecer piegas. Não só isso, ainda consegue ser emocionante e extremamente bem produzido. A épica batalha final é de cair o queixo, com direito a mocinho e vilão se enfrentando cara-a-cara num desfecho digno. E o Mel Gibson é tão carismático nesse filme que você facilmente simpatiza com ele e com a causa dele.

(Alan Barcelos)

Trailer


Escritores da Liberdade

Top 11 Filmes de luta pela Liberdade

Escritores da Liberdade (Freedom Writers, 2007) é um filme sobre liberdade, mas um tipo de liberdade diferente, pela qual a luta é mais sutil, ainda que tenha inimigos tão perigosos como um exército opressor ou armas tão forte quanto espadas. O longa apresenta da forma tocante a luta de uma professora novata, Erin Gruwell (Hilary Swank, perfeita), para lecionar Língua Inglesa e Literatura numa turma de adolescentes problemáticos, alguns até cumprindo pena por crimes ou vítimas de gangues. Para lidar melhor com a resistência de seus alunos, Erin aplica um novo e ousado sistema de ensino. Os estudantes recebem da professora um caderno onde devem escrever, diariamente, sobre todos os aspectos de suas vidas. Porém, quando toma tal decisão, Erin precisa enfrentar a discordância da diretoria da escola. O longa mostra como a atitude da professora muda aos poucos a forma de pensar e agir dos alunos. Inspirado numa história real (a da verdadeira Erin), Escritores da Liberdade é incisivo ao mostrar os obstáculos que geralmente são travados na educação, muitas vezes permeada por burocracias incompreensíveis e resistências a novas metodologias pedagógicas — embora se passe nos EUA, parece bastante com a dura realidade enfrentada todos os dias por muitos alunos e professores aqui do Brasil. — Não só isso, o filme exalta o papel da educação como elemento transformador do indivíduo e da sociedade. Sim, ter educação é ter liberdade, para pensar, criar… viver.

(Alan Barcelos)

Trailer

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Resenhas Populares

Aperte o Play