Leia Mais

Autores nacionais de ficção-científica reúnem-se na coletânea Páginas do Futuro

Nível Épico

Páginas do Futuro

Nos últimos anos, a literatura fantástica brasileira começou a ter uma maior visibilidade, tanto para o público quanto para a crítica. Capitaneada por nomes como Eduardo Sphor e André Vianco, o brasileiro está se acostumando a ler boas aventuras fantásticas de seus compatriotas. Por isto, é o momento ideal para o lançamento da coletânea Páginas do Futuro – Contos Brasileiros de Ficção Científica, publicada pela Editora Casa da Palavra.

Organizado pelo escritor, tradutor e compositor Bráulio Tavares, o livro traz uma abrangência tanto temática quanto temporal. Os contos abordam desde aventuras inspiradas nos fundadores da FC como Verne e Wells até o steampunk produzido no século XXI, com uma gama de autores que vão dos clássicos da literatura nacional até os que estão ainda hoje na ativa, produzindo. O resultado final é mais do que satisfatório.

A obra começa com uma introdução do próprio organizador, que descreve com precisão a FC brasileira, falando de seus fãs, da evolução do mercado e da própria temática abordada por seus diversos escritores. Uma verdadeira aula, obrigatória para qualquer um interessado pelo tema.

Passando aos contos, a abertura fica por conta de Raquel de Queiroz. Em Ma-Hôre, a autora aborda de forma inteligente um tema incomum em sua obra: os alienígenas, fazendo o leitor se questionar quem é o verdadeiro monstro.

Veja seu Futuro, de Ataíde Tartari nos mostra a tecnologia sendo utilizada para realizar um dos desejos ancestrais do homem: a previsão do futuro. No entanto, o preço a ser pago pode ser caro demais. Excelente conto!

A seguir, temos O Fim do Mundo, de Joaquim Manuel de Macedo. O tema aqui é passagem de um cometa e o medo de que destrua a vida na Terra. Vale pela curiosidade histórica (foi escrito no século XIX) e pela reflexão de que estamos sempre ansiosos por estabelecer uma data para o fim de tudo (está aí dezembro de 2012 que não me deixa mentir). Vale notar que provavelmente esta é a primeira vez que o conto é publicado desde o século XIX!

O Inimigo Gaseificado, ou a Vingança do Sr. Concreto foi escrito por Oswald Beresford, escritor que morreu jovem e cuja obra é desconhecida do grande público. Ele, nas palavra do antologista, “demonstrou pelo menos uma familiaridade superficial com temas, conceitos e termos técnicos da FC estrangeira da época”. O conto selecionado tem muito mais de fantástico do que científico, num tom mais satírico, com toques de humor negro, do que propriamente especulativo.

O Quarto Selo (Fragmento) é uma rara incursão de Rubem Fonseca no terreno da FC. Escrito bem ao estilo do autor, que nos apresenta uma trama de assassinato ambientada num futuro distópico. Talvez um conto menor na obra de Fonseca, mas ainda assim uma leitura interessante.

Exercícios de Silêncio, de Finísia Fideli, nos conta a história de Theo, um astronauta cuja nave apresenta defeitos num planeta distante, e precisa se virar para consertá-la. A solução encontrada pela autora é criativa, utilizando uma mescla de lógica científica com a sabedoria oriental. Outro ponto positivo da coletânea.

A seguir, temos um dos melhores contos do livro: Uma Breve História da Maquinidade, de Fábio Fernandes. Nesta trama steampunk, temos um breve relato de como o surgimento de Inteligência Artifical nos século XIX levaria a própria humanidade a rumos completamente inesperados. Com muitas citações literárias e históricas, ele tem uma leitura deliciosa, que deixa um gostinho de quero mais.

Outro excelente conto é Vanessa Von Chrysler, de Fausto Fawcett. O experimentalismo linguístico cyberpunk de Fawcett pode não ser para todos os gostos, mas quem se deixar embarcar na viagem e seguir as aventuras desta “tirolesa em extinção capturada e congelada pelos nazistas em 1940” pelas ruas de uma Copacabana, que lembra a L.A. de Blade Runner, não irá se arrepender.

Não poderia faltar nesta antologia o decano de nossa FC, André Carneiro. E ele se faz presente com Do Outro Lado da Janela, onde é explorado o tema do doppelganger. Embore falte aqui o componente sensual normalmente presente na obra de Carneiro, a escolha é interessante, numa trama curta mas muito bem trabalhada.

Déjá-vú, de Luiz Brás, fala sobre a viagem no tempo. Com uma estrutura onde os fatos são narrados de forma regressiva, falta a este conto uma apresentação melhor dos personagens para que o leitor possa se envolver com seus dramas e mistérios. Ainda assim, a leitura é válida, pois o autor domina muito bem o ofício da narrativa, e sua estrutura inusual em momento algum chega a confundir o leitor.

O Copo de Cristal, de Jerônymo Monteiro, usa o elemento fantástico como metáfora para comentar os anos de chumbo de nosso país, inspirada na prisão do autor em 1964. Interessa aqui menos a explicação do mistério e mais a forma como ele afeta os protagonistas, com suas diferentes visões sobre um futuro pessimista ou otimista. Copo meio vazio ou meio cheio? A resposta poderá surpreender.

Fecha a obra o conto 15 Minutos, de Ademir Assunção. Temos aqui mais um experimentalismo com temática meio cyberpunk, meio mística, onde a libertação da humanidade pode estar na inoculação de um vírus no sistema. Conto extremamente atual, com a tecnologia cada vez mais presente em nossas vidas, mas que ainda assim não nos livra das amarras de um capitalismo predatório e cada vez mais excludente, como atesta a atual crise econômica mundial.

Destaque também para as ilustrações de Romero Cavalcanti, cujas colagens criam a ambientação perfeita para a leitura.

A antologia é excelente para a apresentação da FC nacional, seja na abrangência temática, seja na seleção de autores. É a porta de entrada ideal para quem deseja conferir que, sim, produzimos FC de qualidade em terras tupiniquins.



Compartilhe este Post

Posts Relacionados



Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Bloglovin’

Follow

Vem Com a Gente

Curta e Compartilhe

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens