Você Viu?

Cowboys & Aliens

Cowboys & Aliens

O nome por trás do extremamente bem-sucedido Homem de Ferro (2008), Jon Favreau, está de volta numa inusitada mistura entre faroeste e ficção-científica e acompanhado de nomes de peso, como Daniel Craig e Harrison Ford. Tinha tudo para ser um grande sucesso também e a expectativa era grande em torno da produção… mas, em algum momento, o negócio desandou. O próprio conceito do filme por si só constitui um árduo caminho a percorrer por qualquer cineasta que se preste a produzi-lo, afinal, o que esperar de um longa com o título de Cowboys & Aliens (2011)?

Diversão despretensiosa seria uma boa resposta… e ela até existe em alguns momentos, no entanto, os vários problemas prejudicam o potencial que o longa tinha para ser bom. O misto de gêneros acaba resultando num roteiro confuso, com sequências chatas e interpretações rasas.

A trama, inspirada numa história em quadrinhos de 1997 (que eu não li), acompanha o cowboy Jake Lonergan (Daniel Craig), que acorda no deserto sem qualquer memória de quem ele é ou do que aconteceu para ele chegar ali. Para tornar as coisas mais estranhas, ele está ferido e carrega um bracelete metálico no braço que ele não consegue remover. Na cidade mais próxima, ele se envolve numa briga com Percy (Paul Dano), filho do homem mais temido da região, Woodrow Dolarhyde (Harrison Ford). Por causa da confusão, Jake é reconhecido como fugitivo e acaba sendo preso. Entretanto, tudo muda quando a cidade é atacada por naves alienígenas, que abduzem várias pessoas. Jake une forças com Woodrow e outros habitantes numa missão de resgate contra os aliens e também para encontrar respostas sobre seu passado perdido. Para tanto, entra em cena a misteriosa Ella Swenson (Olivia Wilde), que demonstra um interesse especial pela história de Lonergan. O cowboy ainda recebe uma ajuda extra do bracelete, que ele descobre ser uma arma laser alienígena — que, aliás, é uma arma legal pra caramba… eu quero uma pra mim! :-)

O grande mérito do filme é o seu protagonista. Daniel Craig apresenta a sutileza brutal necessária ao cenário desolador de um faroeste, numa atuação que não deve em nada aos grandes momentos do ator como James Bond em 007 (2006). Craig esbanja um carisma arrogante que convence tanto nas confusas cenas de ação como num momento de reflexão enquanto enrola um cigarro. Infelizmente, o restante do elenco não ajuda muito, especialmente porque o roteiro trabalha os personagens de forma muito deficiente. As performances são monodimensionais e caricatas, e os diálogos são, muitas vezes, deprimentes. Harrison Ford não é um Indiana Jones (1981). O competente Sam Rockwell consegue brilhar com algumas tiradas bem-humoradas que se aproveitam do jeito atrapalhado do personagem Doc, mas ainda dentro das severas limitações do roteiro. Olivia Wilde é a mais prejudicada; sua personagem é insossa, sem qualquer propósito efetivo para a trama e desprovida de qualquer sensualidade (o que é uma característica a se levar em consideração quando falamos de OLIVIA WILDE!). A personagem da atriz está lá como uma alegoria mal utilizada que não chega a lugar algum… até como interesse romântico, ela é desperdiçada. Há pouco espaço para os personagens se desenvolverem além das expectativas para cada um deles no evento maior que se configura no embate entre cowboys e aliens.

O ritmo é outra falha… aliás, a que mais incomoda. O longa transcorre muito lentamente, com apenas alguns lapsos de dinamismo que terminam tão rápido quanto começaram. Há até a clássica cena de faroeste envolvendo xamanismo indígena, que, como em todos os filmes do gênero, quebra totalmente o ritmo da trama (ou seja, é chata pra caralho!). A edição, neste ponto, deixa muito a desejar. Tudo é muito arrastado e a impressão que fica é que o filme, que tem 118 minutos de duração, poderia ter sido facilmente resolvido em 90. Os cortes, principalmente, acontecem do nada, tirando abruptamente o foco dos personagens para dar prosseguimento à história. Tensão e drama praticamente não existem e eram necessários pelo menos em algumas cenas levando-se em consideração os entes queridos dos personagens que são abduzidos. O sequestro acontece e imediatamente depois estão todos reunidos numa missão de resgate. Quando a caçada começa, o faroeste dá lugar à ficção-científica e os problemas aumentam. Os furos no roteiro tornam-se ainda mais visíveis e o mistério ao redor dos alienígenas é rapidamente esquecido em prol da ação. A ideia por trás da motivação dos aliens para invadir o planeta é interessante, bastante condizente com a motivação que fez muitos americanos deixarem suas casas e migrarem para outras regiões do país naquela época conturbada do século XIX. Infelizmente, as possibilidades que poderiam ter sido trabalhadas nesta peculiar mistura de gêneros terminam como uma colcha de retalhos que nunca convergem e em nenhum momento atinge o potencial adequado a uma obra com esta ideia, este diretor e este elenco. Definitivamente, não tem o glamour de um Silverado (1985), nem a tensão de um Alien: O Oitavo Passageiro (1979).

Cowboys & Aliens não é completamente ruim, mas está aquém das expectativas que criou. O filme tem sacadas divertidas, alguns momentos agradáveis de humor e de espetáculo visual bizarro… afinal, são COWBOYS versus ALIENS! Mais estranho do que isso, só o tosco filme japonês Alien vs. Ninja (2010). Só é uma pena que uma produção com um elenco tão talentoso resulte numa história tão fraca e sem profundidade. Cowboys & Aliens era uma aposta ousada… mas o tiro saiu pela culatra.

Nível Básico

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



  • http://www.9flats.com Temporada

    Já li em vários lugares exatamente o mesmo tipo de crítica que você fez: que é chato, que não foi assim tão bem conseguido e que os personagens poderiam ter sido mais trabalhados. Vai me fazer poupar um bilhete de cinema, porque para ver um filme que a gente pensa que vai ser bom e sair do cinema desanimado não dá…

Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Bloglovin’

Follow

Vem Com a Gente

Curta e Compartilhe

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens