Leia Mais

Clube dos Imortais: A Nova Quimera dos Vampiros

Nível Épico

Clube dos Imortais

Literatura fantástica brasileira é um gênero um tanto quanto preterido no gosto popular, mas que tem aparecido um pouco mais nos últimos tempos, principalmente graças ao advento de escritores como Eduardo Spohr, Raphael Draccon e André Vianco. Contudo, ainda é um gênero pouco difundido e muitas obras de qualidade são desconhecidas do grande público. Uma delas chama-se Clube dos Imortais – A Nova Quimera dos Vampiros.

O livro, escrito pelo brasileiro Kizzy Ysatis (pseudônimo de Cristiano Marinho) e lançado pela editora Novo Século, ganhou, em 2005, o prêmio Rachel de Queiroz na UBE — União Brasileira de Escritores. Você tem noção do quão raro é um livro de fantasia ganhar um prêmio como o Rachel de Queiroz aqui no Brasil?! Ysatis foi o primeiro escritor no Brasil a ser agraciado pela Academia Brasileira de Letras com um livro sobre vampiros. Só, por isso, já valeria a pena dar uma olhada no livro… mas se você começar a ler, não vai querer parar mais.

Clube dos Imortais é, sem dúvida, um dos melhores livros de vampiros que já li.

A história começa ainda na época do Brasil Império, na cidade do Rio de Janeiro, durante um baile de máscaras para a corte imperial. Entre os convidados, surge uma dama de máscara negra que planeja um ardil contra um embaixador francês. A donzela cruza com o caminho de um pierrô integrante da comitiva da famosa Domitília de Castro e Canto Melo, a Marquesa de Santos. O pierrô se apaixona pela dama de máscara negra, mas, ao fim do baile, sofre com uma revelação que amargura seu coração para o resto sua existência.

A trama avança para São Paulo nos dias atuais, onde um jovem cético, chamado Luciano, é perseguido por um estranho que afirma ser um vampiro. O cenário é mostrado como um ambiente decadente, repleto de góticos e criaturas sobrenaturais. Embora focado nos vampiros, uma gama de seres místicos permeia a história de uma forma maravilhosamente trabalhada pelo autor. Todos têm motivos para estarem ali. Todavia, acho que o maior destaque fica por conta das Sibilas Rubras, bruxas dos tempos modernos cujos cabelos tornam-se vermelhos como sangue quando suas capacidades atingem o apogeu.

O vampiro Luar, a figura central do livro, dá um charme especial ao enredo. Ele é o líder do Clube dos Imortais e controla todos os vampiros e lobisomens da região; é um ser obscuro e poderoso, mas desesperado por encontrar a pessoa que amou no passado — a quem ele define como o “Esperado”. A busca de Luar conduz o leitor pelos mistérios do enredo à medida que o passado e o presente se entrelaçam. A relação entre Luar e Luciano, os acontecimentos do baile de máscaras de outrora, o famoso escritor romântico Álvares de Azevedo e o Clube dos Imortais são os alicerces que guardam todos os segredos a serem revelados no final. Os últimos capítulos são sensacionais e não deixam pontas soltas na história. Tudo é bem conduzido e amarrado para o grand finale. E o fim… é MAGNÍFICO!

Kizzy Ysatis escreve de forma parecida com os escritores românticos do século XIX, com uma narrativa que encanta o leitor e um estilo sombrio e saudosista. Não obstante, referências aos grandes nomes da literatura fantástica — Lord Byron, Edgar Allan Poe, Anne Rice, entre outros — transbordam nos textos.

O mito do vampiro, por exemplo, é um dos pontos altos do romance. O autor realmente criou um conjunto de padrões para estas criaturas noturnas que, devo dizer, é um dos melhores que eu já vi. Nele, a origem dos vampiros remonta a epopéia do anjo caído Azrael, que se rebelou contra o Céu pelo desejo de possuir as mulheres mortais. Castigado ao exílio nas trevas, ele ofereceu sua angústia como uma dádiva àqueles que não desejavam morrer, mas, como preço, essas pessoas tornar-se-iam mortos-vivos, jamais veriam a luz do sol novamente e sofreriam com uma sede incontrolável por sangue. Presos à sua imortalidade, eles também estariam sob o julgo das forças celestiais, que seriam a representação dos motivos para suas fraquezas.

A forma como as fraquezas vampíricas são apresentadas também é extraordinária. Os azraelitas, como também são chamados, não podem simplesmente transformar alguém em vampiro; eles precisam convencer seu objetivo a aceitar a dádiva, motivo pelo qual chamam este momento de Conversão. Se o alvo não aceitar, não terá força de vontade suficiente para retornar dos mortos. Eles são incapazes de entrar numa casa sem um convite porque as portas de entrada são sempre protegidas por um anjo-da-guarda; para entrar, um vampiro deve ser poderoso o suficiente para derrotar o anjo (uma coisa rara). O sol não destrói o vampiro de verdade, mas se um vampiro se expõe à luz solar, é desintegrado pelas chamas dos Serafins, que descem dos céus para puni-lo pela ousadia de abandonar seu castigo nas trevas. E a fraqueza do espelho… é uma das melhores; um vampiro enxerga seu reflexo no espelho, mas ele é macabro e distorcido, exaltando toda a desgraça de sua alma (como em O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde).

Ysatis dá uma lição sobre como elaborar uma mitologia rica e fascinante sobre vampiros. Ele faz questão de esfregar na nossa cara A Nova Quimera dos Vampiros.

Enfim, Clube dos Imortais é uma obra que DEVE ser lida por todos aqueles que têm interesse por histórias de vampiros e fantasia obscura. O autor, segundo eu li, não pretende fazer reedições do livro, mas ele ainda pode ser comprado na internet em lojas virtuais.

O romance tem ainda uma continuação: O Diário da Sibila Rubra, que conta com o retorno do vampiro Luar e faz novas revelações sobre o enredo do Clube dos Imortais. Eu já tenho este livro, mas ainda não li. Quando o fizer, comento sobre ele também.



Compartilhe este Post

Posts Relacionados



  • Carol Souza

    Fiquei curiosa. Vou catar na internet pra comprar. Onde você comprou o seu?
    Beijos!

    • http://www.nivelepico.com/ Alan Barcelos

      Oi, Carol…

      Comprei na Saraiva. Mas ainda é possível encontrar em outras lojas virtuais também. =)

  • http://www.gatosepapos.blogspot.com Ricardo Joris

    Vampiros experimentam a imortalidade por natureza. Mas há a Imortalidade induzida pela física quântica, ao menos em tese é possível. Sheldon Cooper explica como, a Leonard, num dia particularmente depressivo:
    http://www.gatosepapos.blogspot.com/2011/04/imortalidade-quantica-sheldon-cooper.html

  • Simone

    Sem sombras de dúvidas uma das melhores resenhas que já li sobre o livro…
    Assim como você, tenho a mesma sensação, é um dos melhores livros sobre vampiros que já li…

  • Alice

    Muito bom post. Li o livro faz um tempo e posso dizer que foi um dos melhores da minha vida! Prova disso é que estou sempre relendo, rs.
    Kizzy Ysatis escreve com maestria em todas as suas obras! Vale a pena conferir ~

Inscreva-se no Canal

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

It: A Coisa

It: A Coisa

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Siga no Bloglovin’

Follow

Vem Com a Gente

Curta e Compartilhe

Aperte o Play

Nível Épico em Imagens