Filmes

Homem de Ferro 2

Homem de Ferro 2

Homem de Ferro 2

Homem de Ferro 2

Homem de Ferro 2

Quando a Marvel Studios decidiu tomar conta das adaptações cinematográficas dedicadas aos seus super-heróis, lembro de ter pensado: “finalmente os heróis das histórias em quadrinhos serão tratados com o devido respeito no cinema, e não considerados personagens de historinhas infantis por executivos sem real conhecimento de causa”. Quando Homem de Ferro estreou em abril de 2008, foi gratificante ver que estava sendo respeitado como fã de quadrinhos. Filmes que permaneciam nas mãos de outros estúdios, como X-Men ou Homem-Aranha, não tinham o mesmo glamour que a Marvel tinha conseguido com Homem de Ferro. Não obstante, o filme ainda tinha zilhões de referências que prenunciavam uma história maior, com a participação de outros heróis da editora.

Homem de Ferro 2 (Iron Man 2, EUA, 2010) veio para mostrar que a Marvel conseguiu fazer de novo, expandindo um pouco mais a saga do Vingador Dourado no cinema. O diretor Jon Favreau aproveitou as ideias do primeiro, acrescentou algumas outras, e conduziu tudo de forma tão eficiente quanto na primeira vez.

Os personagens são mais desenvolvidos, e suas relações, mais aprofundadas. Robert Downey Jr. mostra que nasceu para esse papel e mais uma vez dá vida a um Tony Stark prepotente, narcisista e autodestrutivo, tanto que, em alguns momentos, incomoda. Não é o típico herói que segue o caminho certo, mas alguém que comete mais erros do que acertos, pegando influências visíveis de um dos mais significativos arcos da história do herói, Demônio na Garrafa, quando Stark teve que lidar com seu problema de alcoolismo. A abordagem é rápida e simples, mas está lá. Favreau tenta passar a fragilidade e a necessidade de redenção de Stark desde o início, mostrando que por baixo de toda aquela tecnologia, o Homem de Ferro ainda é um humano tentando lidar com todos os aspectos de sua humanidade.

Contudo, ao contrário do que aconteceu no primeiro, Homem de Ferro 2 não é todo Robert Downey Jr., ainda que o ator continua sendo a alma e a força motriz da história. Gwyneth Paltrow desenvolve um poquinho mais a Pepper Potts, e se mostra uma companheira apaixonante para Stark; Don Cheadle é eficiente na medida certa, apesar da missão de substituir Terrence Howard, que fez muito bem seu papel no filme anterior. Cheadle, conhecido por suas boas atuações, consegue ser divertido como contraponto de Stark ao mesmo tempo em que surge como peça de reposição para um herói quebrado — e o faz com seriedade digna. James Rhodes, enfim, levanta voo trajado como o Máquina de Combate, e mesmo com o rosto diferente, é o James Rhodes, DE MÁQUINA DE COMBATE, vitória!

Os antagonistas, Ivan Vanko (Mickey Rourke) e Justin Hammer (Sam Rockwell), também recebem uma atenção respeitável do roteiro, fugindo do clássico estereótipo de vilões vazios; eles têm motivos para odiar Tony Stark e, cá entre nós, não deixam de ter suas razões, afinal até o Rhodes, que é um amigo, em determinado momento, chega ao limite da paciência. Eu disse que o Stark incomoda às vezes, e o filme consegue passar essa sensação boa parte do tempo, apenas para tornar a redenção do personagem nos momentos finais mais incisiva.

Mas temos também os ilustres coadjuvantes, em toda a sua glória, com destaque para o Agente Coulson (Clark Gregg), e para Happy Hogan, interpretado pelo próprio Jon Favreau e cujas participações são divertidíssimas, principalmente quando ele cruza o caminho de uma certa Viúva Negra. Aliás, o que é a Viúva Negra?! Não consigo me lembrar, dentre outros filmes baseados em histórias em quadrinhos da Marvel, uma atriz que tenha servido tão perfeitamente como Scarlett Johansson encarnando a super-espiã Natasha Romanoff. Scarlett Johansson definitivamente combina com collant preto. ESPETÁCULO.

Na história, depois de revelar ao mundo que é o herói blindado, Stark tem que lidar com políticos inescrupulosos gananciosos por seus segredos e um inimigo em busca de vingança. Porém, a mesma tecnologia que o mantém vivo começa a envenená-lo e suas atitudes extremadas acabam se tornando uma ameaça para si mesmo e para todos ao seu redor.

Homem de Ferro 2 cumpre exatamente o que se propõe: ser um filme divertido de super-heróis, com sintonia habilidosa entre ação, humor, enredo e efeitos visuais fantásticos. A trilha sonora embalada pela banda AC/DC continua importante para a caracterização de Stark como playboy sem muita noção, embora a trilha instrumental não seja tão imponente como no primeiro filme. Homem de Ferro 2 é um passo adiante para os planos da Marvel no cinema, e coloca efetivamente Tony Stark em direção ao seu próximo destino: Os Vingadores. Agora, é esperar pelo que virá a seguir, porque promete ser épico.

PS: No final dos créditos do filme, existe uma cena adicional que já estabelece um pouco mais o caminho que a Marvel pretende trilhar no cinema.

Compartilhe este Post

Posts Relacionados



  • Arthur

    Bem ótimo texto, eu ainda não vi o filme, que bom que não teve spoiler, rs.

    Só vale lembrar mais um filme que a marvel pegou e deixou o anterior no lixo que foi Hulk, e olha que eu nem sou fã do personagem mas ficou muito bom!

  • Alan Barcelos

    Fala Arthur…

    Pode crer, nunca postaria um texto com spoiler. Só deixei a dica para ficar até o final dos créditos. A cena final vale a pena.

    Também nunca fui muito fã do Hulk, mas o filme com Ed Norton realmente ficou ótimo. Agora eu espero ansiosamente por Capitão América e Thor! =)

    Obrigado pelo comentário.

    Abs.

  • Carolina Souza

    Como prometido, voltei hoje depois de assistir o filme. Toda a descrição deste post se encaixava perfeitamente no filme. Homem de Ferro 2 é simplesmente fodástico e cumpriu muito bem seu papel de trazer a "realidade" a dinâmica e emoção dos quadrinhos. Claro que fiquei até o fim dos créditos, logo, estou muito empolgada com o que virá…
    OBS: Respondam, eu sou muito lesada ou quiseram humanizar o vilão? Por que em alguns momentos cheguei a ficar com pena do cara…sei lá, ele perdeu o pai, o pássaro, as botas e os travesseiros e ainda tinha o idiota que o tratava como um animal de circo, sem prestar atenção que o cara era um gênio, mas tudo bem, nem só de super-heróis vivem os filmes, temos que odiar alguém.rsrsrs
    Ótimo post, Alan!

  • Alan Barcelos

    Olá Carol, muito obrigado.

    Acho que eles aprofundaram um pouco a personalidade dos vilões do filme para mostrar que suas motivações para odiarem o Tony Stark não eram totalmente infundadas. A idéia era também passar que Stark é aquele cara que nós deveríamos odiar também, mas não conseguimos. Agora, mesmo assim, Ivan Vanko é um vilão motherfucker e ficou ótima a interpretação do ator!! Mérito também para o vilão Justin Hammer com uma excentricidade que beirava o cômico apesar de ainda ser um vilão com motivações fortes contra o herói.

    Realmente, é um ótimo filme e com referências que fazem valer a pena a esperar por Vingadores! =)

    Abs.

  • scOOby_Pacheco

    Excelente texto, my friend!

    Tirando o fato deu discordar levemente, bem pouco mesmo com o 'perfeita' sobre a Viuva Negra (achei que ela ficou avulsa demais no filme… podia ter aparecido menos e em horas certas), concordo totalmente com você o filme é FODA!

    A cena extra, depois dos créditos, junto com alguns fatores do filme, me deixaram com muito medo, mas ansioso bagarai… pelo filme dos vingadores!

    Vamos torcer!

    abs!

  • Alan Barcelos

    Olá Scooby…

    Eu gostei muito da participação da Viúva Negra e não achei que ficou avulso porque sua introdução no filme foi apenas uma apresentação da personagem. Acho que sua participação maior e mais importante será mesmo no filme dos Vingadores. Por isso, achei que ela acrescentou um toque especial ao filme.

    E não se preocupe, vamos ter uma noção melhor de como será os Vingadores nas próximas produções. Capitão América e Thor estão vindo ai…e parece que um filme solo da Viúva Negra também!

    Estou na torcida junto contigo! =)

    Obrigado pelo comentário.

    Abs.

Resenhas Populares

Rogue One: Uma História de Star Wars

Rogue One: Uma História de Star Wars

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Raw

Raw

Capitão Fantástico

Capitão Fantástico

O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas

Nível Épico em Imagens

Google Plus

Facebook

SoundCloud